SAMU ganha agilidade com atendimento em motocicletas

SAMU ganha agilidade com atendimento em motocicletas
Primeiras motocicletas entregues ao Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (Samu). Até o fim deste mês serão entregues 400 "motolâncias".
[Imagem: Antonio Cruz/ABr]

Motolâncias do Samu

O Ministério da Saúde entregou hoje as primeiras 51 motocicletas que serão utilizadas no atendimento do SAMU. Elas já foram prontamente batizadas de "motolâncias."

Este primeiro lote de motolâncias será utilizado no atendimento de urgência e emergência no Distrito Federal e m Goiás. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que participou da cerimônia de entrega das motocicletas, afirmou que a iniciativa representa "mais um passo" na qualificação da política de saúde pública no país.

Pronto-atendimento mais rápido

"Vamos reduzir o tempo de chegada com um técnico capacitado, com todo o equipamento necessário. É mais um instrumento. Isso traz para a população segurança, certeza de que alguém capacitado pode atendê-lo em sua residência e conforto," afirmou o Ministro.

Durante o evento, o próprio ministro admitiu que o atendimento prestado pelo Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (Samu) pode ser um dos pontos com a pior avaliação por parte da população. "Você está em uma situação de sofrimento, de dor, de desamparo e, em muitos locais, as condições em que as pessoas são atendidas não são as mais adequadas", afirmou.

Equipamentos das motolâncias

De acordo com o Ministério da Saúde, as motocicletas contam com equipamentos como desfibrilador externo automático, medicamentos e material para suporte básico de vida.

O condutor do veículo - um técnico de enfermagem - também estará qualificado para o atendimento. Esses profissionais ainda precisam passar por treinamento específico para aprender a dirigir em situações de emergência.

O técnico de enfermagem será orientado por um médico na central, que vai ditar os procedimentos que devem ser realizados. Enquanto isso, a ambulância normal continuará seguindo para o local. Caso o médico orientador conclua que a solicitação foi resolvida no local, pode ser abortado o envio da ambulância.

Rede Samu

A meta é reduzir de 3 a 8 minutos o tempo de chegada ao local onde a vítima está. Para Temporão, as motocicletas oferecem agilidade ao atendimento - principalmente nas grandes cidades, diante do trânsito intenso. "Enquanto a ambulância que tem mais recursos não chega, ela já vai dando o atendimento, o suporte", explicou.

A rede Samu funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde como médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, que atendem nas áreas clínica, pediátrica, cirúrgica, traumática, gineco-obstétrica e de saúde mental. As situações nas quais o número 192 deve ser acionado, segundo o ministério, são aquelas que envolvem risco iminente à vida, que possam gerar seqüelas irreversíveis e cuja intervenção depende do tempo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Exames

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.