Psicólogos procuram pelo segredo da felicidade no trabalho

O que vem primeiro?

As pessoas são infelizes no trabalho por serem infelizes na vida ou são infelizes na vida por serem infelizes no trabalho?

Em busca de uma resposta, Nathan Bowling e seus colegas da Wright State University, nos Estados Unidos, debruçaram-se sobre os resultados de 223 estudos científicos realizados entre 1967 e 2008.

Felicidade no trabalho

O trabalho consistiu em uma meta-análise de uma amostra selecionada das pesquisas científicas que já investigaram a relação entre a felicidade no trabalho e felicidade na vida como um todo (ou bem-estar subjetivo).

"Nós usamos os estudos que avaliaram estes fatores em dois momentos diferentes, para que pudéssemos entender melhor as relações causais entre a satisfação no trabalho e a satisfação com a vida," explica o professor Bowling

Como ser feliz no trabalho

Se as pessoas estão satisfeitas no trabalho, isso significa que elas ficarão mais satisfeitas e mais felizes na vida em geral? Ou seria o contrário?

Os resultados mostraram que o nexo causal entre o bem-estar subjetivo precedendo um maior nível de satisfação no trabalho é muito mais forte do que a ligação entre a satisfação no trabalho e os níveis subsequentes de bem-estar subjetivo.

Ou seja, as pessoas que são primariamente infelizes na vida parecem ter menos chance de encontrar satisfação no trabalho.

E mesmo um trabalho altamente gratificante tem menos chance de disseminar a felicidade que ele gera pelo aspecto mais geral da vida da pessoa.

Seja feliz primeiro

"Estes resultados sugerem que se as pessoas são, ou estão predispostas a serem, felizes e satisfeitas na vida em geral, então elas mais provavelmente serão felizes e satisfeitas no seu trabalho", disse Bowling.

"No entanto, o revés desta descoberta pode ser que essas pessoas que estão insatisfeitas em geral e que buscam a felicidade através do seu trabalho poderão não encontrá-la. E mergulhar no trabalho também não as fará aumentar o seu nível atual de felicidade," conclui o pesquisador.

Os resultados foram publicados no exemplar de Abril da publicação Journal of Occupational and Organizational Psychology.

Estudos sobre felicidade

Apesar de as pesquisas mostrarem que a felicidade é contagiante, o crescente interesse da ciência pela felicidade tem mostrado pouca relação entre o bem-estar global e as questões materiais:


Ver mais notícias sobre os temas:

Sentimentos

Trabalho e Emprego

Emoções

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.