Super leite argentino previne doenças cardíacas e diabetes

As vacas e cabras que produzem o super leite tiveram uma alimentação suplementar de soja, leite de soja e azeite de peixe.
[Imagem: Stefan Kühn]

Leites de cabra e vaca

Cientistas do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), ligado ao Ministério da Agricultura da Argentina, afirmam ter criado uma mistura de leite de vaca e de cabra especial que poderia contribuir na prevenção de doenças cardíacas, diabetes e tumores.

Em entrevista à BBC Brasil, o autor da pesquisa, o engenheiro agrônomo Gerardo Gagliostro, disse que a novidade foi batizada de "super leite".

"Não é um medicamento, mas um alimento capaz de prevenir certas doenças, desde que a pessoa combine esse leite com alimentação e vida saudável", afirmou.

Dieta na fonte

Segundo Gagliostro, as vacas e cabras que produzem o leite tiveram uma alimentação suplementar de soja, leite de soja e azeite de peixe. Por conta da alimentação mais saudável, os animais passaram a produzir leite menos gorduroso.

"Essa combinação alimentar que damos às vacas e cabras faz com que elas produzam leite com maior quantidade de ácidos benéficos, reduzindo a produção dos ácidos que entopem as artérias dos seres humanos. Ou seja, esse leite funcional reduz a gordura saturada do ponto de vista cardiovascular e evita outras doenças", disse.

Ácidos anticâncer

O pesquisador sugere ainda que o leite produzido por estes animais bem alimentados contém níveis mais altos de ácido linoleico conjugado (CLA) e ácido vacênico (AV), substâncias que ajudam na prevenção contra a formação de tumores, principalmente de mama e ovário, obstrução das artérias e diabetes.

O "super leite" teria ainda baixos níveis de ácidos saturados e o índice recorde de 9% de ácido de linoleico conjugado.

De acordo com Gagliostro, o leite normal possui entre 3% e 3,4% de gordura saturada, contraindicada para pessoas com problema cardíacos e colesterol alto.

Super queijos

Segundo ele, esse tipo de pesquisa para produção de um leite mais saudável teria começado nos Estados Unidos com ratos de laboratório. Além dos EUA, a pesquisa é desenvolvida também na França.

A Argentina já começou a comercializar queijos com este "super leite" em pequenas lojas da província de Buenos Aires.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Prevenção

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.