Tamiflu pode induzir resistência ao novo vírus da gripe H7N9

Cientistas da China e de Hong Kong descobriram que vírus H7N9, da nova gripe aviária, que provocou 37 mortes em cidades chinesas, é resistente ao medicamento Tamiflu.

O H7N9 tem infectado principalmente idosos.

Foram confirmados 131 casos de infecções, com 39 mortes e outros 14 pacientes que continuam internados. Os demais já foram considerados curados e liberados.

A idade média dos infectados pelo H7N9 é 61 anos.

O tratamento com o antigripal da farmacêutica suíça Roche, utilizado em 2009 no combate ao vírus da gripe aviária H5N1, foi ineficaz em três dos 14 pacientes analisados.

Em 11 dos 14 casos estudados, o Tamiflu conseguiu reduzir a quantidade de vírus na garganta dos pacientes e ajudou a acelerar a recuperação clínica.

Segundo os especialistas, em um dos pacientes o gene do vírus responsável pela resistência apareceu ativo depois de a infecção ter-se manifestado.

Com isso, segundo eles, pode-se interpretar que a medicação estimula o desenvolvimento da resistência ao vírus.

A Roche informou que os índices mundiais de resistência ao Tamiflu são baixos. A indústria farmacêutica ressaltou que considera a conclusão preliminar e que colabora com as autoridades médicas mundiais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Vírus

Bactérias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.