Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

15/09/2015

Tecnologia usa restos do pirarucu para enriquecer alimentos

Com informações da Agência Brasil
Tecnologia usa restos do pirarucu para enriquecer alimentos
A comercialização do pirarucu tem crescido muito desde o início do manejo da espécie na Amazônia. [Imagem: Adriano Gambarini/OPAN/Agência Brasil/Divulgação]

Hidrolisado proteico

As carcaças do pirarucu, hoje descartadas após a retirada dos filés do peixe, podem virar matéria-prima para a indústria alimentícia.

Cientistas brasileiros criaram uma maneira de transformar os restos de carne em uma substância líquida chamada hidrolisado proteico de pirarucu.

Esse produto pode ser usado para enriquecer alimentos com baixo teor de proteína, como pães, cereais e biscoitos.

O líquido também pode ser usado em alimentos para pessoas que não digerem a proteína do leite.

Líquido com 70% de proteína

A técnica consiste em transformar esses restos de carne com o uso de enzimas, que geram reações químicas e resultam em um líquido com mais de 70% de proteína.

A tecnologia é resultado de parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) com a Universidade Federal do Amazonas e já está disponível para a produção e comercialização. O pedido de patente já foi feito ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

"Em um pirarucu de tamanho médio, com cerca de 60 quilos, sobram mais ou menos 3 quilos de carne, não dá para desperdiçar isso", explica Rogério Souza de Jesus, pesquisador do Inpa, lembrando que a comercialização do animal tem crescido muito desde o início do manejo da espécie na Amazônia.

Hidrolisado de peixe

O pescado é uma fonte saudável de proteínas, lipídios, vitaminas A, D e do Complexo B e minerais como cálcio, fósforo, ferro, cobre e selênio.

Segundo o pesquisador, é possível fazer o hidrolisado com outros peixes para aproveitar esses nutrientes, mas para isso são necessários novos estudos, pois cada espécie precisa de uma enzima específica.

Também é possível retirar o odor de peixe do hidrolisado, de forma a não alterar o sabor dos alimentos aos quais ele é adicionado.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Conservação de Alimentos

Vitaminas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?