Terapia do toque é eficiente contra dores, afirmam cientistas

Terapia do toque é eficiente contra dores, afirmam cientistas
Dr. Guy McCormack, que demonstrou que a terapia do toque sem contato é eficiente no controle da dor em pacientes durante o processo pós-cirúrgico.
[Imagem: Univ.Missouri]

Toque terapêutico sem contato

Toque terapêutico sem contato. Este é o nome de uma prática médica oriental que começou a chegar ao ocidente há pouco mais de 30 anos.

Agora, em um estudo científico feito na Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, os pesquisadores descobriram que 73% dos pacientes que se submeteram à Terapia do Toque sem Contato (TTSC) tiveram uma redução significativa nas dores que sofriam no período pós-cirúrgico.

Os pacientes também tiveram uma necessidade menor de medicamentos para controle da dor e dormiram mais confortavelmente depois de suas cirurgias.

Energias para promover a cura

A TTSC consiste em um processo dirigido e intencional de canalização de energias para promover a cura, permitindo que os praticantes modulem a energia dos canais vitais através de suas mãos para os pacientes.

A terapia é feita em um processo de quatro fases - centralização, avaliação, "dessamarrotamento" do campo energético e intervenção. As quatro fases permitem a restauração do equilíbrio que permite aos indivíduos curarem a si próprios.

Entretanto, a aceitação da ideia de que o corpo humano é um organismo gerador de energias, e que estas energias possam ser dirigidas para beneficiar a saúde, é uma questão crítica para o sucesso da terapia, segundo o coordenador do estudo, Dr. Guy McCormack.

Eficiência da terapia do toque

A fim de descobrir a verdadeira eficiência da terapia do toque sem contato, McCormack estudou 90 pacientes que estavam passando por terapias ocupacionais pós-cirúrgicas. Os pacientes foram divididos em três grupos: o primeiro recebeu o tratamento com a terapia do toque sem contato, o segundo funcionou como grupo placebo, onde um metrônomo automático funcionava como se fosse o tratamento, e o terceiro grupo, de controle, não recebeu qualquer tratamento complementar.

Enquanto os pacientes que receberam a terapia do toque apresentaram reduções consideráveis na dor, os pacientes no grupo placebo e no grupo de controle relataram um aumento na percepção da dor devido tanto ao acaso quanto à intervenção do metrônomo.

Terapias complementares

"Embora seja difícil introduzir esta forma de terapia nos ambientes hospitalares, mais e mais hospitais estão usando terapias complementares como a TTSC porque os consumidores estão interessados em abandonar as soluções farmacológicas para tratamento da dor e, ao contrário, estão mais interessados em dominar sua própria capacidade de cura através de um processo barato e eficiente," diz McCormack.

Sobre os fundamentos da terapia do toque sem contato, o médico afirma:

"Parece haver alguns aspectos subliminares, dos quais nós não temos conhecimento, que podem ter a ver com a conectividade entre as pessoas. As pessoas não questionam como você consegue enviar uma mensagem de texto a alguém, como pode transmitir mensagens pelo computador ou mesmo como as imagens visuais chegam através da televisão; desta forma, o sistema de crenças é muito poderoso. Se as pessoas acreditam que a TTSC será benéfica, e estão bem fundamentadas a respeito disso, então ela será benéfica."


Ver mais notícias sobre os temas:

Terapias Alternativas

Medicamentos Naturais

Sentimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.