Testes práticos ajudam a melhorar a memória

Pistas mentais

Testes de memorização não servem apenas para mostrar como está a capacidade de retenção de informação na memória.

Segundo um estudo publicado na revista Science, eles ajudam efetivamente a lembrar e podem melhorar o processo de aprendizagem.

De acordo com a pesquisa, um dos motivos principais para isso parece ser que as pessoas dão a elas mesmas "pistas mentais" mais eficientes quando são testadas do que quando estão estudando.

Mary Pyc e Katherine Rawson, do Departamento de Psicologia da Universidade Kent State, nos Estados Unidos, chamam essas pistas de mediadores, os quais podem ser palavras, frases ou conceitos que ligam uma pista a seu alvo, isto é, o que está se tentando lembrar.

Mediadores

Segundo as pesquisadoras, mediadores usados durante os testes têm maiores chances de serem lembrados e usados efetivamente do que aqueles empregados quando se está apenas estudando.

O estudo avaliou mais de 100 estudantes do ensino superior, aos quais foram apresentados 48 pares de palavras em suaíli (idioma banto) e em inglês, como "wingu-cloud" ("nuvem").

Inicialmente, os pesquisadores solicitaram aos voluntários que sugerissem mediadores - que parecessem ou soassem semelhantes à palavra em suaíli e fossem relacionadas semanticamente com o alvo em inglês. No caso, um exemplo foi "wing" ("asa").

Os estudantes submetidos a um teste em meio ao processo de memorização apresentaram melhor aproveitamento no teste final do que os demais.

E, durante o primeiro teste, pedir aos participantes que lembrassem de seus próprios mediadores escolhidos ajudou ainda mais na melhoria do aproveitamento.

Melhorar a memória

"Fazer testes práticos - especialmente aqueles que envolvem tentativas de recuperar algo da memória - pode aumentar drasticamente as chances de lembrar uma determinada informação posteriormente. Levando-se em conta que, até hoje, centenas de experimentos foram conduzidos para estabelecer os efeitos dos testes na aprendizagem, é surpreendente que saibamos tão pouco sobre por que eles melhoram a memória", disse Katherine.


Ver mais notícias sobre os temas:

Memória

Educação

Neurociências

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.