Índia registra casos de tuberculose sem cura

Tuberculose resistente

Um tipo de tuberculose totalmente resistente ao tratamento com antibióticos está preocupando as autoridades sanitárias da Índia.

De 12 pacientes em Mumbai considerados "totalmente resistentes aos remédios", três já morreram.

Os casos estão sendo investigados pelo Ministério da Saúde indiano.

A tuberculose é uma das maiores causas de morte no mundo. Entre as doenças contagiosas, fica atrás apenas do HIV.

O tratamento com antibióticos para pacientes com tuberculose dura, em média, de seis a nove meses.

Bactérias resistentes

Não é a primeira vez que bactérias resistentes aos antibióticos causam preocupação nas autoridades médicas.

Alguns tipos de tuberculoses "incuráveis" já foram registrados em países como Itália e Irã.

Vertentes resistentes a um grupo específico de medicamentos também apareceram na Rússia e na China.

Segundo os médicos do hospital Hinduja, em Mumbai, os pacientes têm sido tratados com uma bateria de drogas há dois anos, sem sucesso.

A maioria dos doentes vivia em favelas na cidade, onde a proximidade entre as pessoas facilita o contágio.

Completamente resistente

O Centro Americano para Controle de Doenças (CDC na sigla em inglês) confirmou que a vertente indiana parece ser completamente resistente.

"Toda vez que vemos algo assim, procuramos assumir o controle antes que se torne um problema disseminado", disse Kenneth Castro, diretor de Eliminação de Tuberculose do CDC.

O caso se agrava quando os pacientes interrompem o tratamento, criando o ambiente perfeito para que a bactéria desenvolva resistência.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Bactérias

Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.