USP vai produzir fármacos radioativos para detectar câncer

Fármacos radioativos

O Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) promoverá nesta terça (17), às 10h30, na Sala da Congregação da FMUSP, o lançamento do Projeto Ciclotron. A iniciativa prevê a produção de radiofármacos para utilização em exames de diagnósticos de pequenos tumores e em projetos de pesquisa.

Já teve início a construção da Unidade de Produção de Radiofármacos no Centro de Medicina Nuclear do Instituto de Radiologia (InRad) do HC, a primeira em um hospital público do Estado de São Paulo, que beneficiará diretamente pacientes oncológicos atendidos pelo SUS e contribuirá para pesquisas não somente na área de oncologia, mas também de cardiologia e neurologia. A entrega da obra está prevista para outubro de 2009.

Projeto Ciclotron

Estimado em R$ 17,7 milhões, o Projeto Ciclotron terá investimentos de R$ 7,7 milhões em obras (R$ 4,2 milhões da Secretaria de Estado da Saúde e R$ 3,5 milhões do InRad) e parceria com o Hospital Sírio-Libanês (HSL) envolvendo R$ 10 milhões. O convênio entre o HC e o HSL será assinado na cerimônia de lançamento do Projeto. O Sírio-Libanês alocará um Ciclotron (acelerador de partículas empregado na produção de radiofármacos) no InRad e doará um tomógrafo PET/CT.

Os radiofármacos serão utilizados para consumo do próprio HC, do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e do Hospital Sírio-Libanês. Eles são empregados em um dos mais modernos exames para identificação de pequenos tumores, a Tomografia por Emissão de Pósitrons (conhecida como PET, sigla em inglês de Positron Emission Tomography).

Pesquisas médicas

O Projeto também prevê a realização de pesquisas clínicas conjuntas entre o Hospital das Clínicas, o Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do Hospital Sírio-Libanês e o ICESP. Segundo o superintendente corporativo do HSL, Gonzalo Vecina Neto, "o maior benefício virá a longo prazo, com as pesquisas que começam em 2009. A gestão da área da pesquisa será realizada por um conselho composto por representantes das instituições envolvidas (HC e HSL) que irá aprovar e acompanhar as propostas apresentadas".

Com a instalação do Ciclotron, a perspectiva é de que o HC se torne, em curto prazo, um polo singular de geração de conhecimentos, de formação e treinamento de profissionais, permitindo avanços significativos da Imagem Molecular no País.

Diagnóstico do câncer

Segundo o diretor do Centro de Medicina Nuclear do HC, professor Carlos Alberto Buchpiguel, da Medicina Nuclear da FMUSP, com o Ciclotron será possível produzir medicamentos radioativos com capacidade de diagnosticar câncer em estágios primários, além de prevenir problemas cardiológicos e neurológicos.

É essa produção de radiofármacos que vai fornecer matéria-prima para o diagnóstico precoce de vários tipos de doenças oncológicas. No médio prazo, outras moléculas para diagnosticar doenças relacionadas ao cérebro, como doenças senis, também serão desenvolvidas na unidade. "No primeiro momento, vamos nos concentrar no diagnóstico de tumores", enfatiza o professor Buchpiguel.

O diretor do Centro de Medicina Nuclear também destaca a importância de se ter uma unidade produtora de radiofármacos próxima ao PET, devido à vida curta dos radioisótopos, que são incorporados aos radiofármacos. "Assim que o radioisótopo é obtido, restam poucos minutos para sintetizar o radiofármaco e injetá-lo no paciente, de modo que o PET e o Ciclotron não devem estar muito distantes um do outro. É uma verdadeira corrida contra o relógio", esclarece o professor.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Tratamentos

Laboratórios

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.