Vacina sublingual dá maior proteção contra a gripe

Imunidade nos pulmões

Cientistas do Instituto Internacional de Vacinas (IVI) testaram com muito sucesso uma vacina contra os vírus da gripe - em vez de uma injeção, a nova vacina é aplicada sob a língua.

O teste é preliminar, feito em cobaias, mas os resultados superaram a imunidade oferecida pelas vacinas atuais, aplicadas com agulhas de forma subcutânea.

A vacina sublingual induziu imunidade nos pulmões, onde a mesma vacina, quando aplicada por injeção, sob a pele, não gera efeito - este é um dos principais motivos de uma imunidade deficiente produzida pelas vacinas contra a gripe.

Antígeno M2

A vacina foi produzida a partir da descoberta de um novo antígeno, comum à maioria dos vírus influenza, causadores das gripes.

O antígeno é chamado matriz protéica 2 (M2).

Quando aplicado sob a língua, ele ofereceu proteção contra infecções causadas por vários vírus, incluindo o altamente patogênico H5 e o pandêmico H1, que causa a chamada gripe suína.

Os resultados entusiasmantes foram publicados na revista científica PLoS ONE, a partir de trabalhos de cientistas do Instituto de Pesquisas da Coreia.

Cepas selecionadas

As vacinas contra a gripe disponíveis hoje são fabricadas para induzir imunidade contra a hemaglutinina, o principal componente dos vírus da gripe.

Contudo, como a hemaglutinina sofre mutações frequentes, as vacinas precisam ser reformuladas e fabricadas todos os anos, para incorporar proteção contra as novas cepas de vírus influenza que passam pelas mutações.

Não é possível incorporar todas as cepas mutadas - aquelas que serão incluídas na vacina de cada ano são selecionadas pela Organização Mundial da Saúde.

Na mosca

Embora o antígeno M2 fosse considerado um alvo interessante para as vacinas, ninguém até agora conseguiu criar uma vacina subcutânea a partir dele.

Os pesquisadores coreanos resolveram o problema com uma solução muito superior: uma vacina sublingual que ainda induz imunidade no trato respiratório.

Agora o grupo está começando a projetar os testes clínicos em humanos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Sistema Respiratório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.