Vírus zika poderá ser usado contra tumor cerebral

Vírus zika poderá ser usado contra tumor cerebral
Estrutura externa do vírus zika, que ataca células-tronco cerebrais.
[Imagem: Kuhn/Rossmann Labs/Universidade Purdue]

Zika como tratamento

O vírus zika pode vir a ser usado no tratamento de tumor cerebral. É o que acreditam cientistas da Universidade de Cambrigde, no Reino Unido.

Em um estudo pioneiro, eles vão testar o efeito do vírus sobre o glioblastoma, a forma mais comum e agressiva de tumor no cérebro - menos de 5% dos pacientes sobrevivem mais de cinco anos à doença.

Para isso, eles vão explorar a capacidade que o vírus zika tem de atravessar a barreira hematoencefálica - a estrutura de proteção do nosso cérebro. Uma vez lá dentro, ele poderia atingir as células cancerosas, poupando o tecido cerebral adulto normal e abrindo assim uma nova possibilidade de atacar a doença.

Enquanto a infecção pelo zika durante a gravidez ataca as células-tronco do cérebro em desenvolvimento dos bebês, deixando um rastro de sequelas graves, nos adultos, uma vez que o cérebro já está totalmente desenvolvido, o zika geralmente não causa nada além dos sintomas de uma gripe, dizem os cientistas.

"Esperamos mostrar que o vírus zika pode retardar o crescimento do tumor cerebral em testes de laboratório. Se pudermos aprender lições a partir da sua capacidade de atravessar a barreira hematoencefálica e atingir as células-tronco seletivamente, poderíamos ter na mão a chave para futuros tratamentos," explicou o professor Harry Bulstrode, coordenador do projeto.

Controlando o alvo

Os pesquisadores afirmam que, no caso do glioblastoma, as células cancerosas se assemelham às do cérebro em desenvolvimento, o que sugere que a infecção por zika poderia atacá-las também.

Segundo a ONG Cancer Research UK, que está financiando a pesquisa, essa fase inicial de testes vai investigar como o vírus centra seu ataque nas células-tronco, fornecendo um ponto de partida para desenvolver novos tratamentos que sejam capazes de atacar o tumor cerebral e preservar o tecido saudável ao seu redor.

"A infecção pelo zika em bebês e crianças é uma grande preocupação para a saúde global, e o foco tem sido descobrir mais sobre o vírus para encontrar novos tratamentos possíveis. Estamos adotando uma abordagem diferente e queremos usar esses novos insights para ver se o vírus pode ser usado para combater um dos mais complexos tipos de câncer", disse Bulstrode.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Cérebro

Células-tronco

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.