29/07/2020

Seu celular conta tudo sobre você - incluindo sua personalidade

Redação do Diário da Saúde
Seu celular conta tudo sobre você - incluindo sua personalidade
Esta nova pesquisa reforça conclusões anteriores sobre o celular revelar dados sobre a personalidade do usuário. Além disso, as pessoas se abrem mais pelo celular do que pelo computador.[Imagem: ole/LMU]

Celular e personalidade

Todo mundo que usa um celular gera inevitavelmente grandes volumes de dados digitais acessíveis a outras pessoas e empresas, e esses dados fornecem pistas importantes sobre a vida da pessoa - inclusive sobre sua personalidade.

Foi o que demonstraram psicólogos das universidades Ludwig-Maximilians de Munique (Alemanha) e Stanford (EUA), que queriam saber se os dados gerados pelo uso normal do telefone - dados como horários e frequência de uso - poderiam ser reveladores quanto à personalidade do usuário.

A resposta foi clara.

"Sim, a análise automatizada desses dados nos permite tirar conclusões sobre as personalidades dos usuários, pelo menos para a maioria das principais dimensões da personalidade," disse o professor Clemens Stachl.

Análise automatizada da personalidade

A equipe recrutou 624 voluntários que concordaram em preencher um extenso questionário descrevendo seus traços de personalidade e em instalar um aplicativo desenvolvido especialmente para o estudo e deixá-lo ativo em seus telefones por 30 dias. O aplicativo foi projetado para coletar informações codificadas relacionadas ao comportamento do usuário.

Os pesquisadores estavam interessados principalmente em dados referentes aos padrões de comunicação, comportamento social e mobilidade, juntamente com a escolha e o consumo de música, a seleção de aplicativos utilizados e a distribuição temporal do uso do telefone ao longo do dia - ou seja, nada muito direto ou que parecesse suspeito.

Todos os dados foram analisados com o auxílio de algoritmos de aprendizado de máquina, treinados para reconhecer e extrair padrões dos dados e relacionar esses padrões com as informações obtidas nos questionários de personalidade feitos previamente.

Os pesquisadores concentraram-se nas cinco dimensões de personalidade mais significativas (as chamadas Cinco Grandes): (1) abertura (disposição para adotar novas ideias, experiências e valores), (2) consciência (confiabilidade, pontualidade, ambição e disciplina) , (3) extroversão (sociabilidade, assertividade, aventura, dinamismo e simpatia), (4) simpatia (vontade de confiar nos outros, de boa índole, extrovertida, obrigada, prestativa) e (5) estabilidade emocional (autoconfiança, equanimidade, positividade, autocontrole).

Inteligência artificial e privacidade

A análise automatizada revelou que o algoritmo de inteligência artificial foi realmente capaz de derivar a maioria desses traços de personalidade a partir de combinações dos vários elementos de seu uso do celular. Além disso, os resultados fornecem dicas sobre quais tipos de comportamento digital são mais informativos para auto-avaliações específicas da personalidade.

Por exemplo, os dados pertencentes aos padrões de comunicação e comportamento social (refletidos pelo uso do celular) correlacionaram-se fortemente com os níveis de extroversão expressa no questionário inicial, enquanto as informações relacionadas aos padrões de atividade diurna e noturna foram significativamente preditivas dos graus de consciência . Notavelmente, as conexões com a categoria "abertura" só se tornaram aparentes quando tipos de dados altamente díspares (por exemplo, uso de aplicativos) foram combinados.

O professor Clemens Stachl diz estar ciente de que sua pesquisa pode estimular ainda mais o apetite das empresas de TI dominantes por coletar mais dados. Além de regular o uso de dados coletados passivamente e fortalecer os direitos à privacidade, também precisamos dar uma olhada abrangente no campo da inteligência artificial, diz ele: "O usuário, não a máquina, deve ser o foco principal da pesquisa nessa área. Seria um erro sério adotar métodos de aprendizado baseados em máquina sem considerar seriamente suas implicações mais amplas".

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.