Mais velhos tomam decisões mais arriscadas que mais jovens

Idosos tomam decisões mais arriscadas que os mais jovens
Ao tomar uma decisão difícil, pode ser melhor não pensar muito - mas seus neurônios vão contar os votos para gerar sua opção final.
[Imagem: Kate Jewell/Wikimedia.org]

Idoso, mas ousado

Talvez você se surpreenda com essa conclusão, mas as pessoas mais velhas fazem escolhas mais arriscadas do que os adultos mais jovens - e, frequentemente, decisões piores.

Além de contrariar o ditado popular de que as pessoas são revolucionárias na juventude, moderadas na maturidade e conservadoras na velhice, os experimentos questionam o peso das alegadas "experiência" e "sabedoria da velhice".

Para a equipe do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano (Alemanha), os resultados inesperados se explicam porque as pessoas mais velhas apresentam mais emoções positivas do que as pessoas mais jovens, o que as tornam mais otimistas quando avaliam os riscos. Além disso, os mais velhos se mostraram menos dissuadidos pelo risco de perdas do que os adultos mais jovens.

Quanto à contradição com os resultados de muitos estudos anteriores, a equipe atribui a discrepância às diferenças no projeto do experimento: nos estudos anteriores, os voluntários geralmente tinham que escolher entre uma opção segura e uma opção arriscada. Agora, eles usaram duas opções arriscadas, mas em diferentes graus. Os participantes tinham, portanto, que considerar mais cuidadosamente as opções na tentativa de minimizar os riscos e maximizar os ganhos.

Tomada de decisão sob risco

Foram comparadas as semelhanças e diferenças no risco assumido durante a tomada de decisão por 60 jovens adultos com idades entre 18 e 30 anos, e por 62 adultos com idades entre 63 e 88 anos.

Os participantes tiveram que resolver 105 problemas que exigiam uma escolha entre duas opções, cada uma das quais com uma certa probabilidade de ganhar ou perder dinheiro. Em todos os casos, eles sabiam o montante que poderiam ganhar ou perder e a probabilidade de ganhar ou perder.

Os participantes mais velhos se mostraram sistematicamente mais propensos a escolher as opções mais arriscadas. Avaliações complementares feitas durante o estudo mostraram que os participantes mais velhos apresentavam mais emoções positivas e menos emoções negativas do que os mais jovens.

"Se você está de bom humor, é mais provável que veja os potenciais resultados positivos de uma decisão," comentou o professor Thorsten Pachur. "Os participantes mais velhos se mostraram mais otimistas em suas avaliações da possibilidade de ganhar; em consequência, foram mais ousados em suas escolhas. Mais do que isso, eles deram o mesmo peso para potenciais ganhos e perdas, enquanto os participantes mais jovens se mostraram mais focados em evitar perdas potenciais."

Pachur afirma que essas informações são importantes porque as pessoas mais velhas, e as decisões que elas tomam, têm um impacto significativo e crescente nas economias, à medida que a expectativa de vida está aumentando.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.