Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

18/08/2014

Luz à noite impede ação de medicamento contra câncer de mama

Redação do Diário da Saúde

A exposição à luz durante a noite, desligando a produção noturna do hormônio melatonina, torna o câncer de mama completamente resistente ao tamoxifeno, um medicamento contra o câncer de mama amplamente utilizado.

O alerta surpreendente está em um artigo publicado na revista científica Cancer Research, de autoria da equipe dos professores Steven Hill e David Blask, da Universidade Tulane (EUA).

Escuridão e melatonina

"Na primeira fase do estudo, mantivemos animais por várias semanas em um ciclo diário de luz/escuro de 12 horas de luz seguidas por 12 horas de escuridão total - a melatonina aumenta durante a fase escura," explica o professor Hill.

"No segundo experimento, expusemos os animais ao mesmo ciclo diário claro/escuro. No entanto, durante a fase de 12 horas de escuridão, os animais foram expostos a uma luz extremamente fraca à noite, aproximadamente equivalente à luz fraca vinda por baixo de uma porta, o que fez os níveis de melatonina serem suprimidos," completa ele.

A melatonina por si só retarda a formação de tumores do câncer de mama e diminui significativamente seu crescimento, mas o tamoxifeno causou uma regressão dramática dos tumores nos animais com altos níveis de melatonina noturna durante a completa escuridão e naqueles que receberam suplemento de melatonina durante a exposição à luz fraca à noite.

Mas o efeito do medicamento foi inibido simplesmente pela presença da luz fraca à noite e a consequente redução na produção de melatonina.

Acordando o câncer

Segundo os pesquisadores, estes resultados têm implicações potencialmente enormes para as mulheres que estão sendo tratadas do câncer de mama com tamoxifeno, sobretudo porque é comum a exposição à luz durante a noite devido a problemas de sono, turnos de trabalho ou exposição à luz das telas de computador e TV que permanecem ligados.

"Altos níveis de melatonina à noite colocam as células do câncer de mama para 'dormir', desligando mecanismos-chave de seu crescimento. Estas células são vulneráveis ao tamoxifeno. Mas quando as luzes estão acesas e a melatonina é suprimida, as células do câncer de mama 'acordam' e ignoram o tamoxifeno," disse o Dr. Blask.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde da Mulher

Sono

Câncer

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?