Motoristas de carros têm poucas chances em acidentes com SUVs

Muitos consumidores que estão comprando um carro novo dão atenção aos itens de segurança como um indicador de como o carro poderá protegê-los na eventualidade de um acidente.

Infelizmente, parece que não é possível se tranquilizar somente com o que o seu carro lhe oferece, sobretudo em ruas e estradas cada vez mais repletas de SUVs, ou utilitários esportivos.

Um estudo realizado por médicos da Universidade de Buffalo (EUA) mostra que não é à toa que os SUVs são geralmente chamados de "tanques" na "guerra" diária do trânsito.

Como são muito maiores e mais pesados, os itens de segurança do seu carro vão importar muito pouco caso você tenha a infelicidade de ser colhido por um deles.

"Quando dois veículos se envolvem em um acidente, a esmagadora maioria das mortes ocorre no menor e mais leve dos dois veículos," diz Dietrich Jehle, professor de medicina de emergência e principal autor do estudo.

"Em colisões frontais, os SUVs tendem a passar por cima dos veículos de passageiros devido à incompatibilidade da altura dos pára-choques, esmagando os ocupantes dos passageiros do carro," explica ele.

Em colisões frontais entre veículos de passageiros e veículos utilitários esportivos, os pesquisadores verificaram que os motoristas dos carros de passageiros têm quase 10 vezes mais chances de morrer se o SUV envolvido tiver uma melhor classificação em segurança contra acidentes.

Os motoristas dos carros de passageiros têm mais de quatro vezes mais probabilidades de morrer mesmo se o seu carro tiver uma melhor classificação em segurança contra acidentes do que o SUV.


Ver mais notícias sobre os temas:

Acidentes

Prevenção

Atendimento Médico-Hospitalar

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.