Pulseira acalma gerando vibrações no ritmo do coração

Pulseira acalma gerando vibrações no ritmo do coração
A pulseira exerce um efeito calmante usando as respostas intuitivas que todos temos para o ritmo - especialmente para o ritmo dos batimentos cardíacos.
[Imagem: Manos Tsakiris]

Pulseira de ritmo

Nós gostamos de ritmos e músicas, a música nos ajuda a concentrar no trabalho e até o nosso cérebro usa uma sinfonia musical para colocar eventos em ordem.

E tem mais.

Uma vibração simples, pulsante, lembrando os batimentos cardíacos, consegue reduzir significativamente o estresse quando essa vibração é aplicada ao nosso pulso.

De acordo com o professor Manos Tsakiris, da Universidade de Londres (Inglaterra), o efeito calmante decorre das respostas intuitivas que todos nós temos para o ritmo - e especialmente para nossos batimentos cardíacos em um ritmo tranquilo.

Para aferir o efeito, a equipe construiu um aparelho, uma espécie de pulseira, que eles batizaram de doppel, e que dispara os ritmos na frequência desejada.

Estresse de falar em público

Para testar a eficácia da técnica, os pesquisadores usaram uma das situações que mais causam estresse nas pessoas em geral: os voluntários precisavam falar em público, e eles faziam isso usando o aparelho enquanto seus níveis de ansiedade eram medidos por meio de indicadores fisiológicos.

O detalhe é que os voluntários não sabiam se o seu aparelho estava emitindo a frequência calmante ou uma outra frequência aleatória, que não havia produzido o efeito em medições anteriores.

A aplicação do ritmo cardíaco ao pulso teve um efeito calmante tangível e mensurável tanto em nível fisiológico quanto no aspecto psicológico relatado pelos voluntários. Somente os participantes que sentiram a vibração do batimento cardíaco mostraram menores aumentos nas respostas de condutância da pele e menores níveis de ansiedade.

Ritmo inato

Os seres humanos respondem naturalmente ao ritmo. Por exemplo, o tempo de uma música pode naturalmente alterar nossas frequências respiratórias e cardíacas - ritmos mais lentos resultam em estados emocionais mais tranquilos e positivos, ou calmantes, enquanto ritmos mais rápidos resultam em estados emocionais mais fortes, como alegria, excitação, surpresa ou mesmo medo ou raiva.

Além da música, vários estudos relatam efeitos semelhantes nas respostas aos ritmos biológicos, e o batimento cardíaco é talvez o ritmo biológico mais onipresente na natureza.

"A forte excitação está correlacionada com o aumento da frequência cardíaca, enquanto a calma é fisiologicamente correlacionada com uma menor frequência cardíaca. Também associamos intuitivamente frequências cardíacas mais altas e mais baixas com ansiedade - alta excitação - e com calma. O design do doppel, o aparelho que usamos em nosso estudo, foi inspirado por essas ideias,", disse Tsakiris.

A equipe, que publicou seus resultados na revista Nature Scientific Reports, espera agora que seu aparelho possa chegar ao mercado na forma de uma "pulseira calmante".


Ver mais notícias sobre os temas:

Qualidade de Vida

Emoções

Coração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.