20/08/2021

Vacina intranasal protege contra covid-19 e reduz transmissão do vírus

Redação do Diário da Saúde
Vacina intranasal contra covid-19 mostra primeiros resultados promissores
A aplicação de duas doses da vacina intranasal reduziu significativamente a "liberação" do vírus pelo nariz e pelos pulmões.
[Imagem: Jun-Guy Park et al. - 10.1016/j.isci.2021.102941]

Vacina intranasal contra covid-19

Uma nova vacina contra a covid-19, a ser administrada pelo nariz, deu um passo significativo para sair dos laboratórios.

Os ensaios pré-clínicos em animais da vacina intranasal mostraram uma redução no impacto da doença e na transmissão do vírus.

Os pesquisadores imunizaram hamsters com duas doses da vacina e constataram uma proteção completa contra a infecção pulmonar, inflamação e lesões patológicas depois que os animais foram expostos ao vírus SARS-CoV-2.

Além disso, a aplicação de duas doses da vacina intranasal reduziu significativamente a liberação do vírus pelo nariz e pelos pulmões dos animais, sugerindo que a vacina tem o potencial de controlar a infecção no local da inoculação. Isso pode prevenir as doenças clínicas e a transmissão do vírus, ajudando a interromper a propagação da covid-19.

"Nossos estudos demonstram que a indução de uma resposta imune local no ponto de entrada do SARS-CoV-2 tem o potencial não apenas de limitar a doença clínica, mas também - e talvez ainda mais importante - a transmissão do vírus de indivíduos infectados para não infectados," disse o Dr. Muhammad Munir, da Universidade Lancaster (Reino Unido), que está desenvolvendo a vacina intranasal em colaboração com pesquisadores do Instituto de Pesquisas Biomédicas do Texas (EUA).

Como enganar o coronavírus

A vacina intranasal contra covid-19 é baseada em um vírus comum nas aves domésticas, chamado Vírus da Doença de Newcastle (NDV). Ele pode se replicar em humanos, mas é inofensivo.

Os cientistas manipularam o NDV para que ele passasse a produzir as proteínas de pico do vírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, enganando o corpo e fazendo com que ele desenvolva uma resposta imune contra o SARS-CoV-2.

Esta vacina também poderá fornecer uma alternativa de baixo custo para os países mais pobres, uma vez que pode ser fabricada usando a mesma infraestrutura usada para fabricar as vacinas contra o vírus da gripe, o que deverá torná-la muito mais barata do que as opções injetáveis atuais.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Immunogenicity and Protective Efficacy of an Intranasal Live-attenuated Vaccine Against SARS-CoV-2
Autores: Jun-Guy Park, Fatai S. Oladunni, Mohammed A. Rohaim, Jayde Whittingham-Dowd, James Tollitt, Matthew D.J. Hodges, Nadin Fathallah, Muhsref Bakri Assas, Wafaa Alhazmi, Abdullah Almilaibary, Munir Iqbal, Pengxiang Chang, Renee Escalona, Vinay Shivanna, Jordi B. Torrelles, John J. Worthington, Lucy H. Jackson-Jones, Luis Martinez-Sobrido, Muhammad Munir
Publicação: iScience
DOI: 10.1016/j.isci.2021.102941
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Epidemias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.