30/03/2020

Pacientes curados da covid-19 mantêm coronavírus após fim dos sintomas

Redação do Diário da Saúde
Pacientes curados da covid-19 mantêm coronavírus após fim dos sintomas
Esta imagem feita por microscópio eletrônico foi uma das primeiras a revelar a verdadeira face do sars-cov-2, o causador da covid-19.
[Imagem: NIAID-RML]

Coronavírus permanece no corpo após cura

Talvez os 14 dias que estão sendo recomendados mundialmente para isolamento de pacientes confirmados com covid-19 não sejam suficientes para evitar que eles contaminem outras pessoas.

Pesquisadores da China e dos EUA descobriram que metade dos pacientes tratados por infecção por covid-19 ainda apresentavam coronavírus por até oito dias após o desaparecimento dos sintomas e a alta hospitalar.

De Chang e seus colegas monitoraram 16 pacientes com covid-19 que foram tratados e liberados do Hospital Geral de Libertação Popular, em Pequim (China).

Os pacientes estudados tinham uma idade média de 35,5 anos e receberam alta após sua recuperação e confirmação do status viral negativo por pelo menos dois testes consecutivos de reação em cadeia da polimerase (PCR). Os pesquisadores coletaram amostras de esfregaços da garganta de todos os pacientes em dias alternados após a alta.

"A descoberta mais significativa do nosso estudo é que metade dos pacientes continuou eliminando o vírus mesmo após a resolução de seus sintomas. Infecções mais graves podem ter tempos de liberação ainda mais longos," disse o Dr. Lokesh Sharma, da Escola de Medicina de Yale.

O tempo entre a infecção e o início dos sintomas (período de incubação) nesses pacientes foi de cinco dias, exceto em um caso. A duração média dos sintomas foi de oito dias, enquanto o tempo em que os pacientes permaneceram contagiosos após o final dos sintomas variou de um a oito dias.

Cuidado com os pacientes curados

Embora reconheçam que analisaram um pequeno número de pacientes, a equipe acredita que isso já é suficiente para alterar as recomendações sobre o isolamento de pacientes confirmados como portadores do sars-cov-2. Além disso, todos os pacientes analisados tiveram infecções mais leves, e o problema pode ser pior entre pacientes mais graves.

"Se você teve sintomas respiratórios leves da covid-19 e ficou em casa para não infectar pessoas, estenda sua quarentena por mais duas semanas após a recuperação para garantir que você não infectará outras pessoas," recomendou o professor Lixin Xie.

Os autores do estudo também endereçaram uma mensagem especial para a comunidade médica: "Os pacientes com covid-19 podem ser infecciosos mesmo após a recuperação sintomática; Portanto, trate os pacientes assintomáticos/recentemente recuperados com o mesmo cuidado que os pacientes sintomáticos".

Os pesquisadores também observam que não está claro se resultados semelhantes se aplicam a pacientes mais vulneráveis, como idosos, pacientes com sistema imunológico suprimido e pacientes em terapia imunossupressora.

"Mais estudos são necessários para investigar se o vírus detectado por PCR em tempo real é capaz de se transmitir nos estágios posteriores da infecção por covid-19," acrescentou o Dr. Xie.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Time Kinetics of Viral Clearance and Resolution of Symptoms in Novel Coronavirus Infection
Autores: De Chang, Guoxin Mo, Xin Yuan, Yi Tao, Xiaohua Peng, Fusheng Wang, Lixin Xie, Lokesh Sharma, Charles S Dela Cruz, Enqiang Qin
Publicação: American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine
DOI: 10.1164/rccm.202003-0524LE
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Vírus

Contaminação

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2020 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.