23/07/2020

Música que você ouviu na juventude marca você para sempre

Redação do Diário da Saúde

Músicas marcantes

A música que ouvimos entre os 10 e os 30 anos de idade nos define para o resto de nossas vidas.

A música deste período da vida - que os pesquisadores chamam de "período de autodefinição" - conecta um indivíduo às pessoas, lugares e até horários que se tornam significativos para sua identidade.

Esta é a conclusão de pesquisadores das universidades Westminster e Cidade de Londres depois de analisar as opções de gravação musical dos convidados de um programa de rádio histórico da emissora BBC.

No programa de rádio mais antigo da Grã-Bretanha, chamado Discos da Ilha Deserta (Desert Island Discs), os ouvintes são convidados a imaginar que estão se transportando para uma ilha deserta, devendo escolher oito discos para levar com eles. Os pesquisadores analisaram as respostas obtidas pelo programa durante décadas para verificar como as pessoas escolhem a música que é importante para elas e se têm mais probabilidade de selecionar músicas de um determinado momento da vida.

Os dados mostram que as pessoas que se imaginam isoladas não apenas preferem a música que as faz recordar de uma idade entre 10 e 30 anos, mas também têm mais probabilidade de escolher músicas que as lembrem de uma pessoa que seria importante estar com elas, ou de um ponto de virada importante em sua vida que as definiu como pessoa.

Metade de todas as escolhas musicais foram consideradas importantes entre as idades de 10 e 30 anos.

A equipe sugere chamar esse período de "período de autodefinção" porque ele é caracterizado por memórias duradouras que sustentam nosso senso de quem somos. E ouvir música é tipicamente uma característica fundamental dessa era, estando a música intrinsecamente ligada ao eu em desenvolvimento.

Músicas importantes

O motivo mais frequente para a escolha de uma música (17%) foi o fato de que ela lembra de seu relacionamento com uma pessoa específica, como pai, parceiro ou amigo, seguida de uma memória de um período de tempo (16,2%), como lembrar alguém de sua infância ou "lembrar-se de tocar isso em casa repetidamente". A terceira explicação mais popular para a escolha de um disco foi a conexão da música com memórias específicas relacionadas à formação da identidade através de momentos de mudança de vida (12,9%).

"Os ouvintes costumavam escolher músicas porque estavam relacionadas a memórias importantes que ocorreram na adolescência. Isso amplia as descobertas anteriores, mostrando que a música dessa época tem um significado particular, principalmente porque se relaciona às memórias desse período de desenvolvimento muito importante da nossa vida. Ao contrário de estudos anteriores, este estudo mostra que isso ocorre mesmo em um ambiente completamente natural, onde as pessoas não são limitadas por ambientes experimentais e têm um controle totalmente livre de suas escolhas musicais.

"Como a premissa do programa é que as pessoas se imaginem isoladas, essa pesquisa é relevante para quem fica isolado, inclusive durante as medidas de bloqueio na atual pandemia de coronavírus ou que se desalojam do ambiente cotidiano, como os residentes em casos de cuidados, refugiados ou pacientes hospitalares," disse a professora Catherine Loveday.

Checagem com artigo científico:

Artigo: The self-defining period in autobiographical memory: Evidence from a long-running radio show
Autores: Catherine Loveday, Amy Woy, Martin A Conway
Publicação: Quarterly Journal of Experimental Psychology
DOI: 10.1177/1747021820940300

Ver mais notícias sobre os temas:

Sentimentos

Diversão

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.