28/07/2021

Tentar se sentir mais jovem não faz você se sentir melhor

Redação do Diário da Saúde
Tentar se sentir mais jovem não faz você se sentir melhor
Os psicólogos já haviam demonstrado que a percepção do envelhecimento muda conforme envelhecemos.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Discordância Subjetiva de Idade

A desconexão entre a idade que sentimos e a idade que gostaríamos de ter pode oferecer percepções sobre a relação entre nossas visões sobre o envelhecimento e sobre a nossa saúde.

Um conceito relativamente novo na psicologia do envelhecimento, por exemplo, chamado Discordância Subjetiva de Idade (DSI), calcula justamente esse dado - a diferença entre quantos anos você se sente e quantos gostaria de ter.

O indicador DSI é determinado pegando o quão velho você se sente, subtraindo quantos anos você gostaria de ter e depois dividindo o resultado pela sua idade real. Quanto mais alta a pontuação, mais você se sente mais velho do que gostaria.

"Queríamos ver se a DSI [Discordância Subjetiva de Idade] poderia nos ajudar a avaliar mudanças do dia-a-dia em nossas visões sobre o envelhecimento e como isso pode se relacionar com nossa saúde física e nosso bem-estar," explicou a professora Shevaun Neupert, da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

Resultados independem da idade real

Os pesquisadores conseguiram a colaboração de 116 pessoas com idades entre 60 e 90 anos, e outros 107 com idades entre 18 e 36, que preencheram uma pesquisa online todos os dias, durante oito dias. A pesquisa foi projetada para avaliar como os participantes se sentiam a cada dia, sua idade ideal, seu humor ao longo do dia, qualquer estresse que eles experimentaram e quaisquer queixas físicas, como dores nas costas ou sintomas de resfriado.

"Descobrimos que tanto os adultos mais velhos quanto os jovens experimentaram a DSI," contou Neupert. "Ela foi mais pronunciada nos adultos mais velhos, o que faz sentido. No entanto, ela flutuou mais de um dia para o outro entre os adultos mais jovens, o que foi interessante."

"Achamos que os adultos jovens estão sendo mais pressionados," disse Jennifer Bellingtier, da Universidade Friedrich Schiller (Alemanha) e primeira autora do estudo. "Os adultos mais jovens estão preocupados com os estereótipos negativos associados ao envelhecimento, mas também podem estar lidando com estereótipos negativos associados às gerações mais jovens e desejando ter alguns dos privilégios e status associados com o fato de ser mais velho."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Daily experiences of subjective age discordance and well - being
Autores: J. A. Bellingtier, F. S. Rupprecht, S. D. Neupert, F. R. Lang
Publicação: Psychology and Aging
DOI: 10.1037/pag0000621
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Terceira Idade

Felicidade

Sentimentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.