19/10/2021

Células biológicas usam eletricidade também para se comunicar

Redação do Diário da Saúde
Células biológicas usam eletricidade também para se comunicar
É a primeira vez que os cientistas conseguem medir campos elétricos atuando na parte externa das células.
[Imagem: Michael Pycraft Hughes et al. - 10.1038/s41598-021-98102-9]

Eletricidade nas células

Pesquisadores da Universidade de Surrey (Reino Unido) descobriram que nossas células geram um campo elétrico que aparece também do lado de fora da membrana celular, e não apenas dentro da célula, como os cientistas acreditavam até agora.

Isso significa que cada célula funciona como um minúsculo eletrodo.

Uma vez que esta voltagem (tecnicamente, uma tensão elétrica) impacta como as células interagem com seu ambiente, incluindo a forma como elas se unem, isso tem implicações significativas para futuros tratamentos médicos.

Há séculos os cientistas sabem que a eletricidade desempenha um papel na função da vida, mas só na década de 1940 eles descobriram que cada célula contém uma voltagem que controla muitas de suas funções. Esse campo elétrico é particularmente importante nas células musculares e nas células nervosas, mas também desempenha um papel importante em doenças como o câncer.

No entanto, até agora, essa tensão elétrica sempre foi considerada como estando contida no interior da célula.

Ritmos elétricos

Por meio de experimentos complexos com glóbulos vermelhos do sangue, Michael Hughes e seus colegas comprovaram agora que a voltagem também aparece do lado de fora da célula.

Isso significa que as células atuam efetivamente como pequenos transmissores, alterando eletricamente o ambiente ao seu redor.

Se esses resultados foram confirmados em outros tipos de células - é nisso que a equipe está trabalhando agora - isso poderá desempenhar um papel significativo na determinação de novos tipos de tratamento médico.

A equipe também descobriu que as características elétricas dos glóbulos vermelhos apresentam ritmos circadianos, o ciclo natural de 24 horas seguido pela maioria dos seres vivos.

Este "detalhe" é particularmente importante porque a eletricidade no exterior das células apresenta picos coincidentes com a hora do dia em que ocorre a maioria dos eventos de doenças cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrames, fornecendo um área importante para pesquisas futuras.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Vm-related extracellular potentials observed in red blood cells
Autores: Michael Pycraft Hughes, Emily J. Kruchek, Andrew D. Beale, Stephen J. Kitcatt, Sara Qureshi, Zachary P. Trott, Oriane Charbonnel, Paul A. Agbaje, Erin A. Henslee, Robert A. Dorey, Rebecca Lewis, Fatima H. Labeed
Publicação: Nature Scientific Reports
Vol.: 11, Article number: 19446
DOI: 10.1038/s41598-021-98102-9
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Biologia

Câncer

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.