07/06/2022

Mulher é curada de covid-19 tomando leite materno

Com informações da Agência Fapesp
Mulher é curada de covid-19 tomando leite materno
Mulher é portadora de doença genética que causa desregulação do sistema imune. O vírus foi eliminado graças à ingestão, durante uma semana, do leite de doadora imunizada.
[Imagem: Elza Fiúza/Agência Brasil]

Terapia com leite materno

Pesquisadores da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) recorreram a um método nada convencional para tratar a covid-19 de uma paciente com uma doença genética rara que torna seu sistema imunológico incapaz de combater vírus e outros patógenos.

Durante uma semana, ela foi orientada a ingerir 30 mililitros de leite materno doado por outra mulher saudável e já vacinada contra o SARS-CoV-2 - a cada três horas.

Após esse período, o resultado do teste de RT-PCR - que há mais de 120 dias vinha indicando a presença do RNA viral na paciente - finalmente veio negativo.

"Tenho acompanhado essa paciente desde criança e quando ela me contou que estava com covid-19 eu fiquei muito apreensiva. O erro inato da imunidade que ela apresenta deixa seu sistema de defesa todo desregulado. Sua resposta inflamatória é deficitária, há poucas células se mobilizando para o local da inflamação e baixa produção de anticorpos. As características de virulência dos agentes infeciosos podem levar a dois desfechos nesses casos: infecção crônica ou morte," contou a Dra Maria Marluce Vilela, responsável por idealizar o tratamento inédito.

Livre do vírus

Nos primeiros 15 dias de infecção a paciente apresentou febre, perda de apetite e de peso, tosse e indisposição, mas o pulmão e demais sistemas mantiveram-se inalterados. Passados dois meses, a equipe da Dra Maria Marluce testou a transfusão de anticorpos produzidos por pessoas que haviam se curado da covid-19. Os sintomas melhoraram, mas o exame PCR continuou dando positivo.

"Nessa mesma época, saíram os resultados de um estudo mostrando que mulheres lactantes imunizadas com a vacina da Pfizer produziam leite com uma quantidade razoável de IgA. Decidimos então fazer a experiência assistencial de reposição de IgA via leite materno," contou a pediatra - IgA é o principal anticorpo neutralizante de vírus e outros patógenos.

O teste para covid-19 negativou após uma semana com a terapia de leite materno.

Outros dois exames de acompanhamento, feitos com intervalos de dez dias cada, também não detectaram a presença do SARS-CoV-2. "E ainda seguimos fazendo testes de RT-PCR para SARS-CoV-2. Nossa preocupação é que, com as novas variantes, ela adquira uma infecção assintomática," finalizou.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Clearance of Persistent SARS-CoV-2 RNA Detection in a NFkB-Deficient Patient in Association with the Ingestion of Human Breast Milk: A Case Report
Autores: Janine S. Sabino, Mariene R. Amorim, William M. de Souza, Lia F. Marega, Luciana S. Mofatto, Daniel A. Toledo-Teixeira, Julia Forato, Rodrigo G. Stabeli, Maria Laura Costa, Fernando R. Spilki, Ester C. Sabino, Nuno R. Faria, Bruno D. Benites, Marcelo Addas-Carvalho, Raquel S. B. Stucchi, Dewton M. Vasconcelos, Scott C. Weaver, Fabiana Granja, José Luiz Proenca-Modena, Maria Marluce Dos S Vilela
Publicação: Viruses
DOI: 10.3390/v14051042
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Terapias Alternativas

Amamentação

Sistema Imunológico

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.