28/09/2021

Casais de fato ficam juntos na saúde e na doença

Redação do Diário da Saúde
Casais de fato ficam juntos na saúde e na doença
Curiosamente, psicólogos afirmam que dormir em camas separadas pode fazer bem para o casal.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Juntos, sempre

A saúde de um casal está surpreendentemente interligada, e pode ser vista em culturas tão diferentes quanto casais holandeses e japoneses.

Pesquisadores descobriram que os cônjuges têm um alto grau de semelhança não apenas nos hábitos de vida, mas também na forma do corpo, na pressão arterial e até na incidência de algumas doenças.

Naoki Nakaya e colegas da Universidade de Tohoku examinaram 5.391 casais no Japão e 28.265 nos Países Baixos.

Os casais de ambos os países compartilhavam hábitos de estilo de vida e características físicas semelhantes, como consumo de cigarro e bebidas, peso, circunferência abdominal e índice de massa corporal.

Quando os pesquisadores mergulharam mais fundo nos dados, perceberam que os casais tinham também níveis correspondentes de pressão arterial, colesterol e triglicerídeos.

Além disso, também foram encontrados incidentes relacionados de hipertensão, diabetes e síndrome metabólica.

Similaridade adquirida

Muitas das correlações ocorreram entre casais com baixa similaridade genética e alta similaridade de estilo de vida, sugerindo que é a vida a dois que equaliza a saúde dos dois, ressaltando a importância de escolhas de hábitos saudáveis.

Em vista disso, os pesquisadores afirmam ser recomendável a criação de orientações de saúde para os casais, e não individualmente.

Em termos de comportamento, uma dose saudável de competição entre os parceiros pode encorajar um ao outro a melhorar a saúde, especialmente contra doenças influenciadas pelo estilo de vida e pelo meio ambiente.

Assim, da próxima vez que você for fazer um exame de rotina, por que não levar seu parceiro junto? Melhor ainda, desafie-o a uma caminhada até a clínica.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Spousal similarities in cardiometabolic risk factors: A cross-sectional comparison between Dutch and Japanese data from two large biobank studies
Autores: Naoki Nakaya, Tian Xie, Bart Scheerder, Naho Tsuchiya, Akira Narita, Tomohiro Nakamura, Hirohito Metoki, Taku Obara, Mami Ishikuro, Atsushi Hozawa, Harold Snieder, Shinichi Kuriyama
Publicação: Atherosclerosis
DOI: 10.1016/j.atherosclerosis.2021.08.037
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Comportamento

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.