05/09/2019

Diabetes: Tratamento exagerado também faz mal

Redação do Diário da Saúde
Diabetes: Tratamento exagerado também faz mal, alerta médica
"É importante notar que esses números são uma grande subestimação da verdadeira gama de eventos hipoglicêmicos induzidos por tratamento excessivo," disse a Dra Rozalina McCoy.
[Imagem: Mayo Clinic/Divulgação]

Sobretratamento

Para as pessoas com diabetes, tomar medicamentos e monitorar o açúcar no sangue faz parte do ritmo diário de suas vidas.

No entanto, mais de 20% dos pacientes adultos muito provavelmente estão recebendo um "sobretratamento" - eles estão sendo tratados em demasia.

Isso gera milhares de visitas às emergências dos hospitais e internações por hipoglicemia (baixa taxa de açúcar no sangue) totalmente evitáveis, diz a Dra Rozalina McCoy, da Clínica Mayo (EUA).

McCoy e sua equipe constataram que a terapia de redução de glicose excessivamente intensiva - quando os pacientes recebem mais medicação do que é necessário com base no seu nível de hemoglobina A1C - não apenas se mostrou comum, como também contribuiu diretamente para 4.774 hospitalizações e 4.804 atendimentos em dois período de um ano - lembrando que o levantamento foi realizado nos EUA.

"É importante notar que esses números são uma grande subestimação da verdadeira gama de eventos hipoglicêmicos induzidos por tratamento excessivo," acrescentou a médica.

Tratar bem: nem demais, nem de menos

A elevação persistente dos níveis de glicose no sangue aumenta o risco de complicações do diabetes, como doença cardiovascular, retinopatia (doença ocular), nefropatia (doença renal) e neuropatia.

O problema ocorre quando os remédios para baixar a glicose, que reduzem todos esses riscos, são receitados ou tomados em excesso.

A saída, diz a Dra McCoy, é que os médicos adotem planos de tratamento individualizados para seus pacientes, baseando-se em evidências e, assim, evitando que os pacientes tomem mais medicações do que necessitam para controlar seu caso específico.

"É importante não apenas garantir que não demos aos pacientes com diabetes um tratamento insuficiente, mas também que não exageremos, porque tanto o subtratamento quanto o tratamento excessivo podem prejudicar nossos pacientes," disse ela.

Episódios evitáveis

Há muitas razões pelas quais as pessoas com diabetes podem sofrer de hipoglicemia. Pessoas que têm múltiplas condições crônicas de saúde, são mais velhas, têm diabetes tipo 1 ou são tratadas com medicamentos como insulina ou sulfonilureias estão em maior risco.

"Embora alguns episódios de hipoglicemia possam ser inevitáveis, especialmente se causados por fatores de risco não modificáveis, como a necessidade de terapia com insulina, outros podem ser evitáveis, como no caso do tratamento excessivo," concluiu a médica.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Severe Hypoglycemia Attributable to Intensive Glucose-Lowering Therapy Among US Adults With Diabetes Population-Based Modeling Study, 2011-2014.
Autores: Grace K. Mahoney, Henry J. Henk, Rozalina G. McCoy
Publicação: Mayo Clinic Proceedings
DOI: 10.1016/j.mayocp.2019.02.028

Ver mais notícias sobre os temas:

Tratamentos

Medicamentos

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.