28/07/2020

Você sabe o que deseja em um parceiro romântico? Humm... Não responda muito rápido

Redação do Diário da Saúde
Você sabe o que deseja em um parceiro romântico? Humm... Não responda muito rápido
"Nossas descobertas sugerem que, no domínio romântico, é melhor deixar um estranho aleatório pedir para você."
[Imagem: Gabriel Ferraz/Pixabay]

Características do ser amado

Todos nós podemos descrever nosso parceiro ideal - mesmo que ainda não o tenhamos encontrado.

Talvez essa pessoa seja engraçada, atraente e curiosa. Ou talvez seja prática, inteligente e atenciosa.

Mas nós realmente temos uma visão especial dentro de nós mesmos, ou estamos apenas descrevendo qualidades positivas de que todo mundo gosta?

Psicólogos pesquisaram o assunto com esse enfoque e concluíram que as preferências ideais de parceiros das pessoas não refletem nenhuma percepção pessoal única.

"As pessoas em nosso estudo conseguiram facilmente listar seus três principais atributos em um parceiro ideal. Queríamos ver se esses três atributos realmente importavam para a pessoa que os listava. Ocorre que eles realmente não importam," resume a professora Jehan Faíscas, da Universidade da Califórnia em Davis (EUA).

Primeiras impressões

Na pesquisa, mais de 700 participantes listaram seus três principais ideais em um parceiro romântico - atributos como engraçado, atraente ou curioso. Depois, relataram seu desejo romântico por uma série de pessoas que conheciam pessoalmente: algumas eram parceiras de encontros às cegas, outras eram parceiras românticas e outras eram amigas.

De fato, os participantes experimentavam mais desejo romântico na medida em que esses conhecidos pessoais possuíam os três principais atributos. Por exemplo, se Vanessa listou engraçado, atraente e curioso, ela revelava mais desejo por parceiros engraçados, atraentes e curiosos.

"Na superfície, isso parece promissor," observa o pesquisador Paul Eastwick. "Você diz que deseja esses três atributos e gosta das pessoas que os possuem. Mas a história não termina aí."

O que um estranho diria?

As coisas começaram a ficar mais claras porque os pesquisadores incluíram uma "pegadinha": no início, cada participante também teve que avaliar até que ponto os tais conhecidos pessoais possuíam três atributos nomeados por outra pessoa aleatória no estudo.

Por exemplo, se Kris listou "pés no chão", inteligente e atencioso como os três principais atributos dela própria, Vanessa também experimentou um desejo maior de conhecer pessoas que eram práticas, inteligentes e atenciosas.

"Então, no final, queremos parceiros com qualidades positivas," concluiu Sparks, "mas as qualidades que você lista especificamente não têm realmente um poder preditivo especial para você".

Os psicólogos consideram esses resultados como significando que as pessoas não têm uma visão especial do que elas pessoalmente desejam em um parceiro.

Paul Eastwick comparou a questão com pedir comida em um restaurante. "Por que fazemos o pedido no cardápio para nós mesmos? Porque parece óbvio que eu gostarei do que escolher. Nossas descobertas sugerem que, no domínio romântico, é melhor deixar um estranho aleatório pedir para você - você terá a mesma probabilidade de acabar gostando do que você receber."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Negligible evidence that people desire partners who uniquely fit their ideals
Autores: Jehan Sparks, Christine Daly, Brian M.Wilkey, Daniel C.Molden, Eli J.Finkel, Paul W.Eastwick
Publicação: Journal of Experimental Social Psychology
Vol.: 90, 103968
DOI: 10.1016/j.jesp.2020.103968
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Felicidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.