26/07/2022

Descobertas ondas cerebrais relacionadas ao comportamento social

Redação do Diário da Saúde
Descobertas ondas cerebrais relacionadas ao comportamento social
As ondas cerebrais durante a interação social são marcadamente diferentes das que ocorrem sem a interação ou em animais com distúrbios de comportamento.
[Imagem: Nahoko Kuga et al. - 10.7554/eLife.78428]

Ondas cerebrais sociais

Pesquisadores japoneses descobriram padrões de ondas elétricas no cérebro relacionadas ao comportamento social.

Eles também observaram, em animais de laboratório, que aqueles que apresentam sinais de estresse, depressão ou autismo não apresentam essas ondas cerebrais "sociais".

O córtex pré-frontal medial (mPFC) e as regiões da amígdala do cérebro regulam nossa emoção e sofrem alterações patológicas quando experimentamos doenças psiquiátricas. No entanto, os processos neuronais detalhados por trás disso permanecem obscuros.

Por isso, Takuya Sasaki e colegas das universidades de Tohoku e Tóquio registraram sinais elétricos do cérebro - as chamadas ondas elétricas cerebrais - justamente nas áreas de mPFC e da amígdala.

Eles descobriram que algumas ondas cerebrais sofriam variações pronunciadas quando os camundongos interagiam socialmente uns com os outros. Especificamente, as ondas cerebrais na banda de frequência teta (4-7 Hz) e gama (30-60 Hz) diminuíram e aumentaram, respectivamente, durante a socialização.

Quando os mesmos testes foram aplicados a camundongos que apresentavam habilidades sociais pobres ou sintomas de depressão e autismo, as ondas cerebrais não estavam presentes.

Notavelmente, a replicação artificial dessas ondas cerebrais relacionadas ao comportamento social - por meio de uma técnica de manipulação óptica e genética - nesses modelos patológicos restaurou a capacidade dos animais de interagir socialmente.

"Esta descoberta fornece uma compreensão unificada da atividade cerebral subjacente ao comportamento social e seus déficits na doença," diz Sasaki.

Olhando para o futuro, Sasaki pretende prosseguir a pesquisa para identificar os mecanismos básicos da dinâmica neuronal nessas ondas cerebrais e avaliar o envolvimento de outras regiões do cérebro no comportamento social. Ao mesmo tempo, ele está investigando se os mesmos mecanismos cerebrais funcionam em humanos, de modo que eles possam ser explorados para aplicações clínicas.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Prefrontal-amygdalar oscillations related to social behavior in mice
Autores: Nahoko Kuga, Reimi Abe, Kotomi Takano, Yuji Ikegaya, Takuya Sasaki
Publicação: eLife
DOI: 10.7554/eLife.78428
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Neurociências

Mente

Cérebro

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.