05/10/2012

Temperaturas mais altas aumentam risco de pedras nos rins

Com informações da Clínica Mayo
Pedras nos rins
Amostras de pedras formadas nos rins, algumas compostas de ácido úrico e uma pequena quantidade de oxalato de cálcio.
[Imagem: Wikipedia/James Heilman]

Hidratação e cálculos renais

Com o fim do inverno, o aumento das temperaturas pode significar mais do que poder ir à praia e fazer mais atividades físicas ao ar livre.

Pode significar também um maior risco de pedras nos rins, ou cálculos renais.

De acordo com o médico William Haley, nefrologista da Clínica Mayo (EUA), calor, umidade e falta de hidratação apropriada levam a uma prevalência maior de pedras nos rins.

"No verão, ou nos meses mais quentes, há uma incidência maior de pedras nos rins. A principal razão para isso está na quantidade de água que tomamos e usamos", explica o Dr. Haley.

"Nossos corpos são compostos principalmente de água e nós a usamos regularmente. Mas no calor talvez não estejamos bebendo tanto quanto deveríamos, ou bebendo os tipos certos de fluidos, então ficamos desidratados, o que pode ocasionar a produção de mais pedras".

Pedras nos rins

Pedras nos rins são depósitos de minerais pequenos e duros que se formam quando a urina se torna mais concentrada.

Os minerais se cristalizam e se agregam, formando assim uma pedra, cujo tamanho pode variar muito.

A maioria não é maior do que um grão de areia, mas a literatura médica registra casos de pedras nos rins do tamanho de uma bola de golfe.

"Pedras no rim são realmente muito comuns - mais de 13% dos homens, e de 6 a 7% das mulheres podem apresentar pedra no rim em algum momento de suas vidas - começando aos 20 anos e atingindo pico em torno dos 50 anos," disse o Dr. Haley. "Uma vez que você tem uma pedra no rim, você está em risco de ter outra novamente".

Dicas para evitar e lidar com pedras nos rins

A hidratação é a chave. Beber mais água é essencial, mas sem exageros.

A dieta também é muito importante para prevenir pedras nos rins. Alimentos ricos em oxalato, como castanha e certos vegetais, em combinação com uma dieta rica em proteína, sódio e açúcar, podem aumentar o cálcio nos rins e, subsequentemente, aumentar o risco de cálculos renais.

As pedras nos rins podem não causar problemas até que se desloquem dentro do uréter que conecta o rim e a bexiga. Quando isso ocorre, a pedra pode provocar dor conforme passa do trato urinário para a bexiga.

Muitas pessoas também podem experimentar um conjunto de sintomas, incluindo náusea, vômito, sangue na urina ou febre. Se você apresentar algum desses sintomas, procure atendimento médico imediatamente.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Prevenção

Alimentação e Nutrição

Cirurgias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.