28/04/2021

Perdemos muitas oportunidades de melhorar as coisas por meio da subtração

Redação do Diário da Saúde
Perdemos muitas oportunidades de melhorar as coisas por meio da subtração
Como você estabilizaria essa estrutura para suportar o peso de um tijolo de alvenaria? A maioria das pessoas adicionou um bloco em cada canto, em vez de remover o bloco existente para permitir que a plataforma se apoie na camada abaixo.
[Imagem: University of Virginia]

Melhoria por adição

Converse com alguém sobre melhorar qualquer coisa - uma situação, um projeto, uma ideia etc. - e você quase certamente receberá sugestões de acrescentar algo que viria melhorar o objeto da discussão.

Curiosamente, as pessoas raramente olham para uma situação que precisa ser melhorada e pensam em remover algo. Em vez disso, peça-nos uma proposta de solução e quase sempre vamos propor adicionar algum elemento, quer ajude ou não.

"Isso acontece nos projetos de engenharia, que é o meu principal interesse. Mas também acontece na escrita, na culinária e em tudo mais - basta pensar no seu próprio trabalho e você verá. A primeira coisa que vem à nossa mente é o que podemos adicionar para tornar alguma coisa melhor. Nosso artigo mostra que fazemos isso em nosso detrimento, mesmo quando a única resposta certa é subtrair. Mesmo com um incentivo financeiro, continuamos não pensando em tirar coisas," detalha o professor Leidy Klotz, da Universidade da Virgínia (EUA).

Klotz e seus colegas sugerem que esta mania de adicionar coisas para tentar resolver problemas está por trás de algumas das maiores questões da nossa sociedade, dos cronogramas opressores instituídos pelas empresas aos seus funcionários à burocracia crescente e até à exaustão dos recursos do planeta.

Aditivos por natureza

E parece que somos aditivos por natureza porque isso exige um menor esforço.

"Ideias aditivas vêm à mente com rapidez e facilidade, mas ideias subtrativas exigem mais esforço cognitivo. Como as pessoas geralmente estão se movendo rapidamente e trabalhando com as primeiras ideias que vêm à mente, elas acabam aceitando soluções aditivas sem considerar a subtração," explicou Benjamin Converse, membro da equipe.

E os pesquisadores acham que também pode haver um efeito de autorreforço nessa "solução por adição".

"Quanto mais as pessoas dependem de estratégias aditivas, mais acessíveis cognitivamente elas se tornam," acrescentou Gabrielle Adams. "Com o tempo, o hábito de buscar ideias aditivas pode ficar cada vez mais forte e, no longo prazo, acabamos perdendo muitas oportunidades de melhorar o mundo por meio da subtração."

"É uma descoberta incrivelmente interessante, e eu acredito que nossa pesquisa tem implicações tremendas em todos os contextos, mas especialmente na engenharia. para melhorar a forma como projetamos tecnologias para beneficiar a humanidade," disse Klotz.

Checagem com artigo científico:

Artigo: People systematically overlook subtractive changes
Autores: Gabrielle S. Adams, Benjamin A. Converse, Andrew H. Hales, Leidy E. Klotz
Publicação: Nature
Vol.: 592, pages 258-261
DOI: 10.1038/s41586-021-03380-y
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Comportamento

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.