08/12/2020

Implante cerebral para cegos mais perto da realidade

Redação do Diário da Saúde
Implante cerebral para cegos mais perto da realidade
O implante neural sem fios é parte do dispositivo que será implantado no cérebro dos voluntários.
[Imagem: University of Texas at Dallas]

Implante visual

Implantar um aparelho no cérebro para gerar uma percepção aproximada da visão para pessoas com cegueira pode soar como coisa de ficção científica - mas os pesquisadores estão tentando tornar essa visão uma realidade.

O projeto envolve a implantação de dispositivos contendo pequenos eletrodos no córtex occipital, uma parte do cérebro que processa informações visuais. O dispositivo receberá sinais correspondentes às imagens captadas por uma câmera que o usuário usará em uma faixa de cabeça.

Os sinais comandam o implante neural para estimular eletricamente os neurônios, produzindo uma percepção visual aparente de minúsculos pontos brancos, chamados fosfenos. Os pesquisadores esperam que essas manchas brancas possam formar imagens que ajudem as pessoas com cegueira a reconhecer melhor os objetos e navegar pelo seu ambiente.

O estudo proporcionará a primeira oportunidade para os pesquisadores aprenderem se, e como, a prótese visual intracortical funciona para pessoas com cegueira total.

Estimulação neural

Durante o ensaio clínico, a equipe irá monitorar a segurança da estimulação elétrica neural e avaliar os dados dos eletrodos. Cada dispositivo tem até 16 eletrodos, cada um com um diâmetro menor do que um fio de cabelo humano.

Os voluntários do ensaio clínico trabalharão com os pesquisadores para determinar quão bem a estimulação elétrica produz fosfenos e se esses fosfenos podem ser usados para interpretar seus arredores.

"O usuário terá a percepção de padrões compostos por pontos de luz ou fosfenos. Os usuários devem ser capazes de identificar áreas claras e escuras de uma cena. Há uma expectativa razoável de que a prótese visual ajudará na navegação pelos espaços, identificando bordas de paredes, aberturas como portas e janelas e talvez movimento," disse o Dr. Stuart Cogan, da Universidade do Texas (EUA).

O primeiro participante deverá receber um implante em março do próximo ano, em uma cirurgia a ser realizada no Centro Médico Universitário Rush, em Chicago.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Neurociências

Implantes

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.