Pare de perseguir paixões e abra a mente para atingir seus objetivos

Pare de
Paixões não são coisas que são encontradas prontas - elas devem ser construídas passo a passo.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Paixões devem ser construídas

Em uma série de experimentos com centenas de voluntários, psicólogos examinaram crenças que podem levar as pessoas a ter sucesso ou fracassar ao perseguir seus objetivos e interesses.

A conclusão inesperada é que conselhos populares, como "Persiga suas paixões", podem na verdade minar os esforços rumo à busca dos objetivos.

Isso porque esses "mantras" têm implicações ocultas - uma vez identificada a "paixão", parece ser fácil atingi-la.

Mas o que os pesquisadores viram durante os testes é que, quando as pessoas se deparam com as inevitáveis dificuldades para alcançar seus objetivos, essa falsa ideia de que tudo seria fácil torna mais provável que as pessoas abram mão de seu objetivo.

E a ideia de que as paixões são encontradas totalmente formadas - como se fosse "algo" que se encontra e se toma posse - pressupõe falsamente que o número de interesses e objetivos de uma pessoa é limitado. E isso pode fazer com que as pessoas restrinjam seu foco, negligenciem outras áreas e percam oportunidades de crescimento.

Vá atrás de objetivos mais amplos

Para entender melhor como as pessoas usam seus talentos e habilidades para perseguir seus objetivos, os pesquisadores começaram com um teste sobre a inteligência que contrapunha mentalidades fixas e mentalidades abertas. Os voluntários - crianças e adultos - que acreditavam que a inteligência é fixa - ou você tem ou não tem - mostraram-se menos resilientes aos desafios que encontravam.

Igualmente, os voluntários que mantinham uma mentalidade fixa sobre os objetivos de vida mostraram-se menos abertos a questões fora de sua área de interesse. E, pior do que isso, a mentalidade fixa mostrou uma tendência até mesmo para desencorajar as pessoas a se desenvolverem em sua própria área de interesse.

A visão fixa das coisas pode ser problemática porque um foco muito estreito em uma área pode impedir que as pessoas desenvolvam conhecimento em outras áreas que poderiam ser importantes para o seu campo em um momento posterior.

"Muitos avanços nas ciências e nos negócios acontecem quando as pessoas unem diferentes campos, quando as pessoas veem novas conexões entre campos que talvez não tenham sido vistas antes," destaca o professor Gregory Walton, da Universidade de Stanford (EUA). "Se você é excessivamente limitado e comprometido com uma área, isso pode impedir que você desenvolva interesses e conhecimentos que você precisa para fazer esse trabalho de ponte."

"Em um mundo cada vez mais interdisciplinar, uma mentalidade de crescimento pode potencialmente levar a esse tipo de inovação, como ver como as artes e as ciências podem se fundir," acrescentou seu colega Paul O'Keefe.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Educação

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.