22/02/2022

Cardiologistas alertam contra potenciais perigos de suplementos

Redação do Diário da Saúde
Cardiologistas alertam contra potenciais perigos de suplementos
Suplementos anunciados como "naturais" podem na verdade se enquadrar em grupos de substâncias perigosas para a saúde.
[Imagem: Paolo Emilio Adami et al. - 10.1093/eurjpc/zwab198]

Suplementos perigosos

Suplementos nutricionais tomados para aumentar o desempenho atlético podem representar riscos para o coração, de acordo com um comunicado publicado pela Sociedade Europeia de Cardiologia.

"Os suplementos nutricionais são comumente vistos como substâncias isentas de riscos que podem melhorar o desempenho físico," diz o comunicado. Contudo, "alguns suplementos nutricionais, incluindo vários extratos vegetais e 'naturais', podem representar um sério risco à saúde e os atletas podem até arriscar violar as regras antidoping".

"Atletas que usam suplementos muitas vezes não têm conhecimento sobre seus efeitos no desempenho esportivo e na saúde geral. Relata-se que a maioria dos atletas recebe aconselhamento nutricional de treinadores, colegas atletas, familiares e amigos, sugerindo que intervenções educacionais de maior alcance, em idade precoce, são necessárias," prossegue o documento.

Tendo em vista essa multiplicidade de fontes, nem sempre confiáveis, a Sociedade Europeia de Cardiologia destaca os pontos-chave para todas as pessoas, atletas profissionais ou não, que usam suplementos nutricionais:

  • Um suplemento natural não é necessariamente um suplemento seguro.
  • Use produtos de fabricantes estabelecidos com padrões de qualidade conhecidos.
  • Os atletas são pessoalmente responsáveis por quaisquer substâncias que consumam.
  • Alegações de ignorância não são aceitas como desculpa em relação a um teste de doping positivo.

Consentimento e doping genético

O documento descreve diversos efeitos cardiovasculares de substâncias dopantes, medicamentos prescritos e de venda livre, suplementos legais para melhorar o desempenho e drogas experimentais.

Por exemplo, a morte entre atletas dopados com esteroides anabólicos androgênicos é estimada em 6 a 20 vezes maior do que em atletas que não ingerem essas drogas, e cerca de 30% dessas mortes podem ser atribuídas a causas cardiovasculares.

O documento alerta que o desejo e consentimento dos atletas em usar drogas experimentais que ainda não sejam comprovadamente seguras em humanos é potencialmente ainda mais arriscado do que usar esteroides ou outras drogas proibidas. O uso contínuo de peptídeos ou moduladores seletivos de receptores androgênicos "carrega um risco substancial de consequências prejudiciais à saúde a longo prazo, que geralmente são subestimadas por seus promotores," afirma o artigo.

Também há um destaque para o chamado "doping genético" e as alegações de seus promotores de melhoria da força, redução da dor e reparação de tecidos. Esses tratamentos "normalmente ocorrem nos bastidores, com ações de proteção limitadas e, consequentemente, aumento dos riscos à saúde, constituindo uma grande ameaça de grande preocupação sobre o futuro da manipulação do desempenho humano," diz o documento.

"Os atletas devem estar cientes de que suplementos e substâncias naturais não são necessariamente seguros e só devem ser usados se recomendados por nutricionistas profissionais. É fundamental utilizar produtos de fabricantes consagrados, com padrões de qualidade conhecidos e aprovados internacionalmente," ressaltou o Dr. Paolo Emilio Adami, coordenador da equipe que elaborou o documento.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Cardiovascular effects of doping substances, commonly prescribed medications and ergogenic aids in relation to sports
Autores: Paolo Emilio Adami, Nikolaos Koutlianos, Aaron Baggish, Stéphane Bermon, Elena Cavarretta, Asterios Deligiannis, Francesco Furlanello, Evangelia Kouidi, Pedro Marques-Vidal, Josef Niebauer, Antonio Pelliccia, Sanjay Sharma, Erik Ekker Solberg, Mark Stuart, Michael Papadakis
Publicação: European Journal of Preventive Cardiology
DOI: 10.1093/eurjpc/zwab198
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Alimentação e Nutrição

Ética

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.