26/11/2019

Mentiras verdadeiras: Sequência alfabética torna frases mais parecidas com verdade

Redação do Diário da Saúde
Mentiras verdadeiras: Sequência alfabética torna frases mais parecidas com verdade
A implicação mais assustadora, no entanto, diz respeito às notícias falsas.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Verdade alfabética

Você deve estar acostumado com alegações como "Café afasta o sono", "Tomar sol pode dar câncer de pele" ou "Antioxidantes fazem bem à saúde".

Empresas, noticiários, comentaristas e sites de mídia social repetem essas "verdades" a todo momento - mas poucas pessoas investem tempo para investigar se cada uma dessas afirmações é realmente verdadeira.

Dan King e Sumitra Auschaitrakul, da Universidade do Texas (EUA), analisaram essa presumida aceitação tácita de alegações muito repetidas e fizeram uma descoberta surpreendente: a ordem alfabética das palavras influencia largamente se as pessoas aceitarão uma alegação como verdadeira ou falsa.

Busca de padrões

Já se sabia que o cérebro tenta organizar as informações de maneira a seguir padrões e sequências familiares. Um dos padrões mais universais e bem conhecidos é o alfabeto, e os pesquisadores suspeitaram que alegações com as primeiras letras em conformidade com a sequência "ABCD" - como "Amendoim aumenta a libido" - seriam consideradas mais verdadeiras.

Os resultados confirmaram essa suspeita, mostrando que declarações de causa e efeito parecem mais verdadeiras se as letras iniciais das palavras estiverem em ordem alfabética, aparentemente porque o cérebro humano prefere padrões que seguem sequências familiares.

As classificações de veracidade foram significativamente maiores para as afirmações que seguiram uma ordem alfabética, mesmo que os participantes não pudessem atribuir a fonte de sua sensação de veracidade.

"Passamos a vida procurando sequências naturais e, quando encontramos um desses padrões, ele parece certo," comentou King. "Uma sequência alfabética embutida, mesmo que percebida inconscientemente, parece um porto seguro, e nosso cérebro pode fazer julgamentos inconscientes de que as afirmações de causa e efeito que seguem esse padrão são verdadeiras".

Propagandas e notícias falsas

Segundo os pesquisadores, essa descoberta sugere que as empresas podem ter mais chances de convencer os consumidores de que um slogan ou alegação são verdadeiros se a declaração causal usar palavras seguindo uma ordem alfabética.

A implicação mais assustadora, no entanto, diz respeito às notícias falsas: Manchetes com declarações de causa e efeito em ordem alfabética podem parecer mais verdadeiras, mesmo que não sejam.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Symbolic Sequence Effects on Consumers’ Judgments of Truth for Brand Claims
Autores: Dan King, Sumitra Auschaitrakul
Publicação: Journal of Consumer Psychology
DOI: 10.1002/jcpy.1132

Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Ética

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.