Não tente adivinhar o que o outro está sentindo: Pergunte

Não tente adivinhar o que o outro está sentindo: Pergunte
Estas conclusões prometem esquentar o debate sobre o papel da empatia.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Não presuma, pergunte

Psicólogos afirmam ter derrubado as teorias que pressupõem que você pode entender os pensamentos, sentimentos, atitudes ou mesmo o estado mental de outra pessoa tentando colocar-se no lugar dela.

Eles afirmam que colocar-se no lugar de outra pessoa e confiar na sua intuição ou no seu instinto não é uma maneira precisa de determinar o que a outra pessoa está pensando ou sentindo.

"Nós presumimos incorretamente que tomar a perspectiva de outra pessoa nos ajudará a entender e melhorar os relacionamentos interpessoais. Se você quer um entendimento preciso do que alguém está pensando ou sentindo, não faça suposições, apenas pergunte," escreveram Tal Eyal e seus colegas das universidades de Chicago e Northeastern (EUA) em um artigo publicado no Journal of Personality and Social Psychology.

Para chegar a essa conclusão, a equipe fez uma série exaustiva de 25 experimentos, idealizados para separar a precisão da avaliação do outro e o egotismo, uma tendência a dirigir a atenção para si mesmo, com pouca ou nenhuma consideração pelas opiniões dos outros.

Os pesquisadores pediram aos participantes para adotar a perspectiva de outra pessoa e prever suas emoções com base nas expressões faciais e posturas corporais, identificar sorrisos falsos versus genuínos, identificar quando alguém está mentindo ou dizendo a verdade e até mesmo prever as tarefas preferidas pela esposa e as atitudes de consumidores.

"Inicialmente, uma grande maioria dos participantes acreditava que assumir a perspectiva de outra pessoa os ajudaria a obter uma visão interpessoal mais precisa," escreveram os pesquisadores. "No entanto, os resultados dos testes mostraram que suas suposições preditivas geralmente não eram precisas, embora fizessem com que se sentissem mais confiantes sobre seu julgamento e reduzissem os vieses egocêntricos."

Por outro lado, conhecer a perspectiva do outro diretamente através de uma conversa sincera mostrou-se uma abordagem muito mais precisa e mais adequada.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Comportamento

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.