Apenas 42% dos médicos brasileiros apresentam-se ao Programa Mais Médicos

Menos médicos

Poucos mais de 42% dos médicos convocados pela nova etapa do Programa Mais Médicos, a primeira depois do rompimento do convênio com Cuba, apareceram para trabalhar.

Dos 2.549 médicos convocados na chamada do Programa, apenas 1.087 profissionais se apresentaram aos municípios no prazo definido.

Outros 1.462 médicos com registro no Brasil não apareceram nos locais indicados, informou balanço divulgado pelo Ministério da Saúde.

A próxima chamada do programa está prevista para ocorrer nos dias 23 e 24 de janeiro, quando brasileiros graduados no exterior terão a chance de selecionar municípios de alocação.

Nos dias 30 e 31 de janeiro, médicos estrangeiros poderão acessar o sistema e optar por localidades com vagas em aberto.

O Programa Mais Médicos, criado em 2013, é considerado um sucesso internacional, de acordo com organizações como a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) e a OMS (Organização Mundial da Saúde).

O principal objetivo do Programa Mais Médicos é suprir a carência desses profissionais nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades.

A contratação de médicos cubanos foi um dos esteios do programa em seu lançamento e ajudou a levar os serviços médicos para localidades não supridas por profissionais brasileiros, mas diferenças ideológicas entre o novo governo brasileiro e o governo cubano levaram ao fim do convênio, com o retorno dos profissionais àquele país.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Saúde Pública

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.