07/10/2021

Atividade física na gravidez diminui risco de problemas pulmonares no bebê

Redação do Diário da Saúde
Atividade física na gravidez diminui risco de problemas pulmonares no bebê
Atividade física durante a gravidez melhora função pulmonar dos filhos.
[Imagem: Hrefna Katrin Gudmundsdottir]

Função pulmonar nos bebês

Pesquisadores descobriram mais evidências de que os exercícios físicos durante a gravidez são bons não apenas para as mães, mas também para os bebês.

Um estudo envolvendo 814 grávidas e seus bebês mostrou uma associação entre uma função pulmonar debilitada nos bebês nascidos de mães fisicamente inativas, em comparação com aqueles nascidos de mães fisicamente ativas.

"Estudos anteriores demonstraram que os indivíduos com função pulmonar baixa na infância têm maior risco de asma, outras doenças pulmonares obstrutivas e função pulmonar inferior mais tarde na vida. Portanto, explorar os fatores que podem estar associados à função pulmonar em bebês é importante.

"Se ser fisicamente ativa durante a gravidez pode reduzir o risco de uma função pulmonar infantil debilitada no bebê, isso seria uma maneira simples e de baixo custo de melhorar a saúde respiratória dos filhos," disse a professora Hrefna Gudmundsdottir, da Universidade de Oslo (Noruega).

Dos 290 bebês de mães fisicamente inativas, 8,6% (25) ficaram no grupo com a função pulmonar mais baixa, contra 4,2% (22) dos 524 bebês de mães fisicamente ativas - apenas 47 bebês (5,8 % de todos os 814) apresentaram baixa função pulmonar.

Exercícios na gravidez

As medições da função pulmonar foram realizadas quando os bebês tinham cerca de três meses de idade e foram avaliadas pela medição da respiração normal com os bebês calmos e acordados. Isso foi feito segurando uma máscara facial sobre o nariz e a boca do bebê, registrando o fluxo e o volume de ar inspirado e expirado. A máscara foi fixada a um equipamento de medição e foram registradas tantas respirações quanto possível em cada caso.

A função pulmonar média foi ligeiramente maior entre os bebês das mães ativas, em comparação com os das mães inativas.

"Nós observamos uma tendência que destaca a importância de aconselhar as mulheres em idade fértil e as gestantes sobre a atividade física. No entanto, pode haver fatores que afetam tanto a atividade física materna quanto a função pulmonar dos filhos que não contabilizamos e poderiam afetar os resultados e, portanto, mais pesquisas são necessárias," disse a Dra Gudmundsdottir.

As recomendações para as grávidas envolvem a prática de exercícios até intensidade moderada, definidos como "um pouco de suor e respiração acelerada". Exercícios de baixa intensidade foram definidos como "sem suor ou falta de ar (não extenuante)".

As mães foram considerados inativas se apenas andassem lentamente, fizessem exercícios de baixa intensidade ou não fizessem nenhum exercício.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Infant lung function and physical activity in pregnancy
Autores: Hrefna Katrín Gudmundsdóttir, Oda C. L. Carlsen, Karen Eline Stensby Bains, Martin Fardig, Kai-Hakon Carlsen, Guttorm Haugen, Christine M. Jonassen, Marissa Leblanc, Björn Nordlund, Eva Maria Rehbinder, Havard O. Skjerven, Anne Cathrine Staff, Riyas Vettukattil, Karin C. Lodrup Carlsen
Publicação: Proceedings of the 21 The European Respiratory Society (ERS) International Congress
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Atividades Físicas

Sistema Respiratório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.