05/10/2020

Descobridores do vírus da hepatite C ganham Nobel de Medicina

Redação do Diário da Saúde
Descobridores do vírus da hepatite C ganham Nobel
Ilustração dos três tipos conhecidos de hepatite.
[Imagem: Nobel/Divulgação]

Descoberta da Hepatite C

O Prêmio Nobel de Medicina 2020 foi concedido a três cientistas pela descoberta e caracterização do vírus da hepatite C.

"Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice fizeram descobertas seminais que levaram à identificação de um novo vírus, o vírus da hepatite C. Antes do seu trabalho, a descoberta dos vírus das hepatites A e B foi um passo importante à frente, mas a maioria dos casos de hepatite transmitida pelo sangue permaneceram sem explicação. A descoberta do vírus da hepatite C revelou a causa dos casos restantes de hepatite crônica e possibilitou exames de sangue e novos medicamentos que salvaram milhões de vidas," anunciou o comitê do Nobel.

Harvey Alter (norte-americano) identificou o vírus até então desconhecido, que causava hepatite crônica. Michael Houghton (britânico) foi responsável pelo isolamento do novo vírus, batizado então de vírus da hepatite C. Charles M. Rice (norte-americano) conseguiu as evidências experimentais que comprovaram que o vírus poderia de fato causar a hepatite.

Hepatites

O nome hepatite, ou inflamação do fígado, é uma combinação das palavras gregas para fígado e inflamação.

Ela é causada principalmente por infecções virais, embora o abuso de álcool, toxinas ambientais e doenças autoimunes também sejam causas importantes.

Na década de 1940, já estava claro que existiam dois tipos principais de hepatite infecciosa. O primeiro, denominado hepatite A, é transmitido por água ou alimentos poluídos e geralmente tem pouco impacto a longo prazo no paciente. O segundo tipo é transmitido pelo sangue e fluidos corporais e representa uma ameaça muito mais séria, podendo levar a uma condição crônica, com desenvolvimento de cirrose e câncer de fígado.

Faltava então descobrir o agente causador. O trabalho dos três premiados agora completou essa tarefa, mostrando não apenas a existência do vírus, mas também a existência de um terceiro tipo de hepatite até então não caracterizada, a hepatite C.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Infecções

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2020 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.