28/05/2019

Descobrir que não sabemos tudo impulsiona curiosidade para aprender mais

Redação do Diário da Saúde
Descobrir que não sabemos tudo impulsiona curiosidade para aprender mais
Maria Montessori foi uma educadora, médica e pedagoga, conhecida pelo método educativo que desenvolveu e que ainda é usado hoje em escolas de todo o mundo.
[Imagem: Wikipedia]

Motivação para aprender

A ilusão de conhecimento pode criar problemas, mas nossas dúvidas sobre o que achamos que sabemos despertam nossa curiosidade e nos motivam a aprender mais, afirmam pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA).

Isso na verdade desafia a crença popular de que a curiosidade em geral seria o principal motor da aquisição de conhecimento. A equipe afirma que essa descoberta também dá um novo significado à abordagem Montessori da prontidão para a aprendizagem, que incentiva as crianças a seguirem sua própria curiosidade natural.

"Está muito em voga falar sobre a curiosidade como uma estratégia para aumentar a aprendizagem, mas não está claro como envolver a curiosidade das pessoas," detalha a professora Celeste Kidd. "Nosso estudo sugere que é a incerteza - quando você pensa que sabe alguma coisa e descobre que não sabe - que leva a mais curiosidade e aprendizado."

Curiosidade para aprender

Essa conexão entre achar que sabe e curiosidade tem aplicações práticas, afirmam os pesquisadores, incluindo adaptar o aprendizado em sala de aula aos equívocos dos estudantes sobre o que eles sabem, acreditam saber ou não sabem.

"Pedir que os alunos expliquem como as coisas funcionam pode ser uma intervenção eficaz de aprendizado porque os torna conscientes do que eles não sabem, e curiosos sobre o que eles precisam saber," disse Shirlene Wade, coautora da pesquisa.

Por exemplo, se os alunos são questionados sobre o que causa as mudanças climáticas, como uma bicicleta funciona ou sobre a separação constitucional dos poderes, e percebem que só têm um entendimento parcial de como essas coisas funcionam, sua curiosidade é estimulada, e eles se tornam mais abertos para aprender, apenas para acertar na próxima vez.

Durante os experimentos, essa postura contrastou com aquela dos voluntários que simplesmente não sabiam nada sobre um determinado assunto, ou sabiam muito - eles demonstraram desinteresse ou até mesmo tédio.

Descobrir que não sabemos tudo impulsiona curiosidade para aprender mais
Se você já tem interesse em aprender, então dormir bem reforça a aprendizagem.
[Imagem: Brown University]

Método Montessori

No geral, aqueles que acreditavam que o seu melhor palpite inicial estava perto da resposta correta mostraram a maior curiosidade.

"Aqueles que estavam mais curiosos foram melhores em escolher corretamente na fase de testes, o que sugere que eles estavam mais inspirados para aprender," disse Wade.

Em média, os participantes obtiveram 18 respostas corretas na fase de aprendizado e 69 corretas na fase de testes. Seus níveis de curiosidade refletiam interesses altos e baixos, dependendo do tópico da pergunta.

Além de revelar o tipo específico de curiosidade que promove a aprendizagem, os resultados podem ajudar a melhorar as teorias de Maria Montessori, cuja abordagem centrada na prontidão da criança para aprender é praticada do final dos anos 1800 até hoje.

"Maria Montessori disse que você deve apresentar às crianças algo que elas estão prontas para aprender, mas ela não falou muito sobre o que significa estar pronto," disse Kidd. "Nossas descobertas expandem a ideia de prontidão mostrando que o que as crianças pensam que sabem, mas não sabem, pode aumentar sua curiosidade e motivar a aprendizagem."


Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Mente

Neurociências

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.