25/11/2019

Diálise nas mãos de grandes redes privadas diminui qualidade para pacientes

Redação do Diário da Saúde
Diálise nas mãos de grandes redes privadas diminui qualidade para pacientes
Conforme as grandes redes tentam maximizar seus lucros, o paciente é quem sai perdendo, dizem os pesquisadores.
[Imagem: Duke University/Fuqua School of Business]

Concentração de mercado

À medida que grandes redes de diálise com fins lucrativos adquiriam mais de 1.200 pequenos prestadores de serviços nos EUA, de 1998 a 2010, essas grandes empresas cortaram equipes médicas especializadas, aumentaram o volume de pacientes por unidade, alteraram os regimes de medicamentos e adotaram outras práticas que prejudicam a saúde dos pacientes.

A conclusão é de uma equipe de pesquisadores, das áreas de saúde e economia, das universidades Duke e Brigham Young (EUA).

Paul Eliason e seus colegas examinaram dados de pacientes e instalações dos Centros de Serviços Medicare e Medicaid (CMS) e identificaram mudanças específicas na prática depois que as pequenas clínicas foram adquiridas por grandes empresas. Os enfermeiros altamente qualificados foram substituídos por técnicos menos qualificados para reduzir os custos de mão-de-obra, as cargas de pacientes por funcionário aumentaram e o número de pacientes tratados em cada estação de diálise cresceu.

"Nossa equipe de pesquisadores pensou que teríamos a mesma probabilidade de descobrir que, à medida que as cadeias adquiriam instalações independentes, elas implementariam as melhores práticas do setor e tudo melhoraria - os custos melhorariam, a eficiência melhoraria e melhorariam os resultados para os pacientes.

"O lado inverso disso é que, se você é mais agressivo na maximização de lucros, isso pode ser feitos às expensas dos cuidados com o paciente e, obviamente, como resultado o paciente sairá perdendo," disse o professor Ryan McDevitt, da Universidade Duke.

Pior para os pacientes

Segundo os pesquisadores, o resultado dessa concentração de mercado é que quase 80% dos provedores de diálise nos EUA agora são de propriedade de grandes empresas com fins lucrativos. As duas maiores empresas de capital aberto, DaVita e Fresenius, possuem mais de 60% das instalações de diálise e ganham mais de 90% da receita do setor.

Após a aquisição por cadeias com fins lucrativos, os pacientes tiveram 4,2% mais chances de serem hospitalizados em um determinado mês, as taxas de sobrevida caíram até 2,9% e os pacientes tiveram 8,5% menos chances de receber um transplante de rim ou ser colocado em uma lista de espera para transplante durante o primeiro ano de diálise.

Os dados também mostram que, depois que grandes empresas adquiriram fornecedores independentes de diálise, as clínicas mais que dobraram (aumento de 129%) o uso do medicamento para anemia Epogen®, que o serviços público de saúde (Medicare) reembolsava a taxas que dão lucro aos proprietários. Quando o governo mudou o modelo de reembolso do medicamento, em 2011, e seu uso não era mais lucrativo para os centros de diálise, o uso do Epogen® diminuiu acentuadamente.

"O Medicare deve trabalhar em conjunto com as autoridades antitruste para regular essas fusões," disse McDevitt. "Trabalhando isoladamente, nenhum deles é eficaz. Nossas leis antitruste atuais são focadas na concorrência do mercado local e, com essas aquisições de instalações independentes, qualquer instalação é pequena demais para causar impacto na concentração do mercado local. Elas estão sob o radar das autoridades antitruste, mas têm um efeito significativo nos resultados para os pacientes, com os quais o CMS [Medicaid Services] se preocupa. Portanto, ter [Medicare e autoridades antitruste] trabalhando juntos seria a abordagem mais eficaz."

Checagem com artigo científico:

Artigo: How Acquisitions Affect Firm Behavior And Performance: Evidence From The Dialysis Industry
Autores: Paul J. Eliason, Benjamin Heebsh, Ryan C. McDevitt, James W. Roberts
Publicação: Quarterly Journal of Economics
Vol.: 124, Issue 3, Pages 1265-1306
DOI: 10.1093/qje/qjz034

Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Ética

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.