28/10/2021

Cientistas mapeiam efeitos negativos das mídias sociais

Redação do Diário da Saúde
Cientistas mapeiam efeitos negativos das mídias sociais
Uma revisão sistemática de pesquisas sobre o uso das mídias sociais identificou 46 efeitos prejudiciais.
[Imagem: Anastasia Gepp/Pixabay]

Lado sombrio dos sites de relacionamentos

Uma revisão sistemática das pesquisas científicas já realizadas sobre o "lado sombrio" do uso das mídias sociais identificou 46 efeitos prejudiciais dessas plataformas, que vão desde problemas de saúde física e mental até impactos negativos no trabalho e pior desempenho acadêmico, bem como questões de segurança e privacidade.

Uma maior consciência dos perigos potenciais pode encorajar a adoção de moderadores nas discussões e ajudar os engenheiros de software, educadores e formuladores de políticas a desenvolver maneiras de minimizar esses efeitos negativos de amplo alcance, uma vez que as redes de mídia social, como Facebook e Instagram, são usadas por mais de 3,6 bilhões de pessoas em todo o mundo.

"Os danos das mídias sociais têm sido estudados principalmente de uma perspectiva psicopatológica. Eles têm recebido menos atenção dos pesquisadores de sistemas de informação," disse a Dra. Eila Erfani, da Universidade de Tecnologia de Sydney (Austrália). "Os sistemas de informação analisam o impacto da tecnologia nas pessoas e organizações para melhor atender às suas necessidades. Identificar e compreender como reduzir os resultados adversos do uso da mídia social é parte desse desafio."

Danos causados pelas mídias sociais

A equipe revisou mais de 50 artigos de pesquisa publicados entre 2003 e 2018 sobre eventuais danos causados pelo uso dos sites de relacionamentos e mídias sociais.

"Alguns dos impactos negativos mais comuns incluem danos psicológicos como ciúme, solidão, ansiedade e redução da autoestima, bem como coisas como exposição a softwares maliciosos e riscos de phishing," descreveu Erfani.

Os pesquisadores agruparam os efeitos negativos das mídias sociais em seis temas:

  • Custo de troca social: Inclui danos psicológicos, como depressão, ansiedade ou ciúme, e outros custos, como perda de tempo, energia e dinheiro.
  • Conteúdo irritante: Inclui uma ampla variedade de conteúdo que incomoda, perturba ou irrita, como discurso de ódio, violento, sexual ou obsceno.
  • Questões de privacidade: Inclui quaisquer ameaças à privacidade pessoal relacionadas ao armazenamento, reaproveitamento ou compartilhamento de informações pessoais com terceiros.
  • Ameaças de segurança: Referem-se a danos de fraude ou engano, como phishing ou engenharia social.
  • Cyberbullying: Inclui qualquer abuso ou assédio por grupos ou indivíduos, como mensagens abusivas, mentiras, perseguições ou divulgação de rumores.
  • Baixo desempenho: Refere-se ao impacto negativo no trabalho ou desempenho acadêmico.

A equipe afirma esperar que essa taxonomia dos efeitos negativos dos sites de relacionamentos auxiliem no desenvolvimento de novas camadas de controle das mídias sociais.

Checagem com artigo científico:

Artigo: The Dark Side of Using Online Social Networks: A Review of Individuals Negative Experiences
Autores: Layla Boroon, Babak Abedin, Eila Erfani
Publicação: Journal of Global Information Management
DOI: 10.4018/JGIM.20211101.oa34
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Emoções

Violência

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.