Estudante tira das aranhas substância contra dor crônica e depressão

Estudante tira das aranhas substância contra dor crônica e depressão
Ana Carolina Medeiros é estudante de graduação em Biologia, e está explorando possibilidades terapêuticas de substâncias extraídas do "sangue" das aranhas.
[Imagem: Arquivo Pessoal]

Medicamento extraído das aranhas

Uma estudante de graduação da USP de Ribeirão Preto (SP) desenvolveu uma técnica para combater a dor crônica e sintomas da depressão usando uma substância derivada do "sangue" das aranhas.

Pelo trabalho, Ana Carolina Medeiros foi agraciada com o Prêmio Jovem Neurocientista 2018, concedido pela Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento.

Ana Carolina partiu da hemolinfa de aranha, o fluido que cumpre nos invertebrados as funções do sangue dos vertebrados.

Da hemolinfa a estudante extraiu a migalina, uma substância da família das acilpoliaminas, que são essenciais para o controle dos mecanismos celulares.

A migalina foi então testada em animais de laboratório como um possível agente analgésico e atenuador de prejuízos emocionais decorrentes de quadros crônicos de dor e depressão. Os resultados foram entusiasmantes.

"O estudo indica que os efeitos da migalina ocorrem a partir da ativação dos receptores glutamatérgicos do tipo NMDA [N-metil D-Aspartato]. Também mostra que o córtex pré-frontal medial é uma região envolvida na elaboração de comorbidades entre dor crônica e outras desordens psiquiátricas, como a depressão," disse o professor Renato Leonardo de Freitas, que orientou Ana Carolina em seu trabalho.

Isso caracteriza a migalina como um fármaco em potencial, embora um longo caminho de pesquisas tenha que ser trilhado até que ela comprove sua eficácia e sua segurança como um medicamento que possa ser aplicado em humanos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Medicamentos Naturais

Plantas Medicinais

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.