Hospitais privados têm maior taxas de readmissão do que públicos

Hospitais privados têm maior taxas de readmissão do que públicos
Outros especialistas são ainda mais contundentes, afirmando que os altos lucros hospitalares estão prejudicando o exercício da Medicina.
[Imagem: Wikimedia/Svilen.milev]

Quando a saúde pública é melhor

Apesar da intensa propaganda pela privatização, que rotineiramente denigre os serviços públicos, parece que, quando se trata de cuidar da saúde, a verdade é bem outra.

Pacientes que recebem atendimento em um hospital com fins lucrativos têm mais chances de terem que retornar ao hospital pela mesma causa do que os pacientes que recebem atendimento em hospitais públicos ou sem fins lucrativos.

A conclusão é de um estudo feito pelos Drs. Manish Mittal e Andrew Boyd, da Universidade de Illinois em Chicago (EUA), que acaba de ser publicado na revista científica PLOS ONE.

Os dois médicos analisaram dados de readmissão hospitalar de 2012 a 2015 para seis doenças comuns e importantes: ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, cirurgia de revascularização miocárdica, pneumonia, doença pulmonar obstrutiva crônica e cirurgia de substituição total de quadril ou joelho.

Foram comparadas as taxas de readmissão por paciente e por doença e categorizados os hospitais por tipo: público, privado com fins lucrativos ou privado sem fins lucrativos.

Os resultados mostram que, em todas as seis doenças, houve uma diferença estatisticamente significativa nas taxas de readmissão com base no tipo econômico do hospital, com clara desvantagem para os hospitais privados.

Hospital público melhor que hospital privado

Os hospitais com menos readmissões do que o esperado são principalmente públicos e sem fins lucrativos. Em contraste, os hospitais com mais readmissões do que o esperado são predominados hospitais privados com fins lucrativos. Em cada categoria, os hospitais com fins lucrativos apresentaram as maiores médias e medianas dos índices de readmissão.

"É notável ver dados tão claros em um estudo como este," disse o Dr. Andrew Boyd. "Não há uma única categoria na qual os hospitais com fins lucrativos se destacaram quando se trata de readmissões. Isso foi inesperado. Também foi surpreendente ver que a tendência existe independente da geografia [região do país onde está localizado cada hospital]."

Os pesquisadores afirmam que, embora o estudo mostre que há uma correlação entre tipo de hospital e as taxas de readmissão, os dados não fornecem pistas sobre por que os hospitais com fins lucrativos se saem pior do que os hospitais sem fins lucrativos ou públicos, mas apontam que a restrição de gastos para maximização dos lucros pode ser uma explicação possível.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Saúde Pública

Planos de Saúde

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.