26/07/2021

Jovens se comunicam melhor com conhecidos

Redação do Diário da Saúde
Jovens se comunicam melhor com conhecidos
A idade e a familiaridade dos interlocutores afetam uma conversa - principalmente entre as mulheres.
[Imagem: Adina Voicu/Pixabay]

Idade e comunicação

Dirigir uma reunião, ligar para um velho conhecido, fazer um pedido em um restaurante - seja a negócios ou lazer, os seres humanos estão em comunicação constante.

E a nossa tendência à socialização dura a vida toda, da infância à terceira idade.

Contudo, pesquisadores determinaram agora que existem diferenças importantes nas maneiras como os vários grupos de idade se comunicam, bem como um componente de conversação que resiste ao teste do tempo: a amizade.

Michelle Rodrigues e seus colegas da Universidade de Illinois (EUA) avaliaram como a idade e a familiaridade dos interlocutores afetam uma conversa - eles analisaram a eficácia geral da interação e as respostas ao estresse geradas.

Duas hipóteses formaram a base deste estudo, que centrou o foco em participantes do sexo feminino. Primeiro, a hipótese de cuidar e fazer amizade, que desafia a dicotomia tradicionalmente masculina de "lutar ou fugir". Em segundo lugar, a hipótese da seletividade socioemocional, que postula uma "poda" social à medida que pessoas vão ficando mais velhas e buscam círculos de amigos mais íntimos e de melhor qualidade.

Os pesquisadores fundiram as duas teorias em uma única pergunta: Ao longo da vida das mulheres, como as tendências de "cuidar e fazer amizade" e também de selecionar socialmente se refletem em sua comunicação?

Os resultados mostraram que, embora os pares de adultos mais jovens se comunicassem de forma mais eficiente com parceiros familiares do que os mais velhos, eles se comunicam de forma menos eficiente com parceiros desconhecidos. Alternativamente, os adultos mais velhos demonstraram destreza conversacional, articulando rapidamente o comportamento tanto ante amigos quanto ante estranhos.

Isso não seria de se esperar com base na hipótese da seletividade socioemocional, que antecipa uma correlação entre idade e isolamento social, ou seja, os dados não corroboram essa hipótese.

"Mesmo que os adultos mais velhos decidam passar mais tempo com pessoas que são importantes para eles, é claro que eles têm as habilidades sociais para interagir com pessoas desconhecidas se e quando quiserem," disse Michelle Rodrigues.

Checagem com artigo científico:

Artigo: What are friends for? The impact of friendship on communicative efficiency and cortisol response during collaborative problem solving among younger and older women
Autores: Michelle A. Rodrigues, Si On Yoon, Kathryn B. H. Clancy, Elizabeth A. L. Stine-Morrow
Publicação: Journal of Women & Aging
DOI: 10.1080/08952841.2021.1915686
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Emoções

Felicidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.