04/02/2020

Máquina mantém fígado vivo por uma semana fora do corpo

Redação do Diário da Saúde
Máquina mantém fígado humano vivo por uma semana fora do corpo
A máquina inclui equipamentos para substituir as diversas funções fisiológicas que mantêm o fígado vivo.
[Imagem: USZ]

Máquina mantém fígados vivos

Médicos e pesquisadores da Universidade de Zurique (Suíça) desenvolveram um equipamento que mantém fígados humanos vivos fora do corpo por uma semana.

Mais do que isso, a equipe percebeu até mesmo uma capacidade de recuperação dos órgãos, como se ficar na máquina os reparasse.

Até agora, os fígados podem ser armazenados com segurança fora do corpo humano por apenas algumas horas, tornando os procedimentos de coleta e transplante do órgão uma verdadeira operação de guerra.

Com a nova tecnologia de perfusão, os fígados - e até mesmo os feridos - agora podem ser mantidos vivos fora do corpo por uma semana inteira.

Este é um grande avanço na medicina de transplantes, que poderá aumentar o número de órgãos disponíveis para transplante e salvar muitas vidas de pacientes que sofrem de doença hepática grave ou uma variedade de cânceres.

Máquina mantém fígado humano vivo por uma semana fora do corpo
O primeiro protótipo do equipamento em funcionamento.
[Imagem: USZ]

Sistema de perfusão

A tecnologia embutida no equipamento consiste em um sistema de perfusão, imitando a maioria das funções corporais essenciais.

"O sucesso deste sistema de perfusão exclusivo - desenvolvido ao longo de um período de quatro anos por um grupo de cirurgiões, biólogos e engenheiros - abre caminho para muitas novas aplicações em medicina de transplantes e câncer, ajudando pacientes sem enxertos de fígado disponíveis," disse o professor Pierre-Alain Clavien.

Quando o projeto começou, em 2015, os fígados só podiam ser mantidos na máquina por 12 horas. Manter a perfusão por sete dias, como a equipe conseguiu agora, inclusive de fígados de "baixa qualidade", permitirá uma ampla gama de estratégias, por exemplo reparação de lesões preexistentes, limpeza de depósitos de gordura no fígado ou até regeneração de fígados parciais.

Para testar o equipamento ao extremo, a equipe testou 10 fígados humanos de baixa qualidade, recusados para transplante em todos os centros da Europa. Seis deles se recuperaram, apresentando um funcionamento pleno, dentro de uma semana de perfusão na máquina.

O próximo passo será testar órgãos recuperados pelo equipamento em transplantes.

Checagem com artigo científico:

Artigo: An integrated perfusion machine preserves injured human livers for one week
Autores: Dilmurodjon Eshmuminov, Dustin Becker, Lucia Bautista Borrego, Max Hefti, Martin J. Schuler, Catherine Hagedorn, Xavier Muller, Matteo Mueller, Christopher Onder, Rolf Graf, Achim Weber, Philipp Dutkowski, Philipp Rudolf von Rohr, Pierre-Alain Clavien
Publicação: Nature Biotechnology
DOI: 10.1038/s41587-019-0374-x

Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Transplantes

Intoxicação

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.