08/05/2019

Microscópio miniaturizado será usado dentro do corpo

Redação do Diário da Saúde
Microscópio miniaturizado será usado dentro do corpo
O microscópio é minúsculo, o que permite seu uso como endoscópio.
[Imagem: FAU/Sebastian Schürmann]

Endoscópio multifotônico

Pesquisadores alemães desenvolveram uma tecnologia capaz de gerar imagens microscópicas no interior de organismos vivos.

Esse novo microscópio multifótons miniaturizado poderá ser usado como um endoscópio, fazendo as próprias moléculas do corpo se iluminarem para que as células e tecidos sejam visualizados sem o uso de agentes de contraste sintéticos.

É comum precisar examinar amostras de tecido sob o microscópio para diagnosticar doenças. Isso envolve a coleta de amostras por meio de uma colonoscopia, por exemplo, e a aplicação de agentes de contraste para distinguir os diferentes tipos de tecidos.

O novo microscópio/endoscópio simplifica muito esses exames.

O laser multifotônico penetra profundamente nas células e fornece imagens tridimensionais de alta resolução dos tecidos vivo, enquanto a colonoscopia convencional fica restrita a imagens da superfície do cólon.

"Um microscópio multifótons emite pulsos de laser focalizados em intensidade muito alta por um período extremamente curto de tempo," explica o professor Oliver Friedrich, da Universidade Friedrich-Alexander de Nurembergue (Alemanha). "Durante este processo, dois ou mais fótons interagem simultaneamente com certas moléculas no corpo, o que faz as moléculas se iluminarem."

Com isso, não é preciso usar agentes de contraste sintéticos para a geração de imagens de partes do tecido conjuntivo; os próprios marcadores do corpo se iluminam devido à energização pelos fótons.

O professor Friedrich afirma que o novo endoscópio poderá complementar os exames de biópsias ou até mesmo torná-las supérfluas em alguns casos.

Microscópio multifótons

Microscópios multifótons já estão em uso em aplicações médicas, especialmente na superfície da pele. Por exemplo, os dermatologistas os usam para procurar pelo melanoma maligno.

O desafio de usar esses microscópios em exames endoscópicos é o tamanho dos componentes. A equipe alemã conseguiu agora juntar tanto o microscópio quanto o laser de femtossegundos em um dispositivo compacto e portátil, que tem 32 milímetros de comprimento e um diâmetro de 1,4 milímetro.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Exames

Fotônica

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.