11/07/2016

Ministro defende plano de saúde popular para diminuir gastos do SUS

Com informações da Agência Brasil

Plano pobre

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, defendeu a criação de uma espécie de "plano de saúde popular" para que as pessoas de baixa renda paguem por serviços que hoje são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A medida está sendo vista por especialistas como uma ameaça à universalização à saúde e eventualmente o início da privatização do SUS. O governo interino defende a medida como uma tentativa de aliviar os gastos do governo.

Durante audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, Ricardo Barros afirma que a proposta consiste em oferecer planos de saúde com menos serviços ofertados do que o que foi definido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) como cobertura mínima obrigatória.

Desta forma, os usuários do plano popular teriam um custo, mas não teriam a cobertura que outros planos de saúde já oferecem.

"O que estamos propondo como reflexão é que possamos ter planos com acesso mais fácil à população e, evidentemente, com cobertura proporcional a esse acesso. [Precisamos] ter outras faixas de planos de saúde para que a gente possa permitir que mais pessoas possam contribuir para o financiamento da saúde no Brasil," disse ele.

A ideia, segundo o ministro, é que a adesão a esse tipo de plano de saúde popular seja voluntária.

"Quando uma pessoa tem um plano, ela está contribuindo para o financiamento da saúde no Brasil", disse. "Ela participa dos custos de atendimento da saúde. Como os planos terão menor cobertura, parte dos atendimentos continuará sendo feita pelo SUS", completou.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Planos de Saúde

Saúde Pública

Atendimento Médico-Hospitalar

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2020 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.