17/08/2020

Pais-helicópteros devem pousar e deixar seus filhos voarem por conta própria

Redação do Diário da Saúde
Pais-helicópteros devem pousar e deixar seus filhos voarem por conta própria

Abordagem Respeitosa

Sentar e observar seu filho explorar o mundo é bom para a saúde mental dos pais.

Quem garante é a professora Amanda Richardson, da Universidade Edith Cowan (Austrália), que conduziu o primeiro estudo já feito no mundo usando dados de aulas para pais com base em uma técnica conhecida como "Abordagem Respeitosa".

A Abordagem Respeitosa orienta os pais a tratar os filhos pequenos como seres humanos capazes e independentes, que podem florescer se receberem espaço seguro e liberdade, sem direcionamento excessivo por parte dos adultos - é mais ou menos como o contrário dos chamados "pais helicópteros", que ficam pairando "em cima" da criança o tempo todo.

Os pais foram convidados a participar de sessões de cuidados para bebês e crianças pequenas ao longo de seis semanas, onde observaram seus filhos brincando ininterruptamente em uma sala com brinquedos apropriados para a idade.

Os bebês e crianças pequenas tinham liberdade para investigar seu ambiente e interagir com outras crianças, enquanto os pais sentavam na sala e assistiam ao lado de um facilitador. Após um período de observação, cada sessão discutia um tópico relacionado à Abordagem Respeitosa.

Crianças progridem quando têm espaço e tempo

No final do programa, os pais relataram níveis de estresse significativamente mais baixos, com mais confiança e um melhor entendimento das capacidades dos filhos.

Os pesquisadores afirmam que a Abordagem Respeitosa visa, em última análise, construir um vínculo de confiança duradouro, com uma comunicação positiva, entre pais e filhos. Há menos foco em listas de verificação e atingimento de metas, com o reconhecimento de que cada criança é diferente.

"Os participantes do estudo relataram se preocupar menos com a pressão de desempenho depois de assistir às aulas, o que os permitiu voltar a se concentrar em seu relacionamento com os filhos.

"Como pais, tendemos a ir e 'salvar' nossos filhos quando eles começam a ter dificuldades com alguma coisa, em vez de deixá-los tentar resolver seus próprios desafios. Mas, se os filhos não estão procurando ajuda, talvez eles possam ser deixados para fazer suas próprias coisas e resolvê-las por conta própria," disse Richardson.

Checagem com artigo científico:

Artigo: A Quasi-Experimental Study of the Respectful Approach on Early Parenting Competence and Stress
Autores: Amanda C. Richardson, Johnny Lo, Lynn Priddis, Therese A. O’Sullivan
Publicação: Journal of Child and Family Studies
DOI: 10.1007/s10826-020-01762-w
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos entre Pais e Filhos

Educação

Sentimentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.