27/11/2020

Pessoas dogmáticas buscam menos informações mesmo quando estão em dúvida

Redação do Diário da Saúde
Pessoas dogmáticas buscam menos informações mesmo quando estão em dúvida
Pessoas dogmáticas ignoram informações que possam melhorar suas conclusões - elas se aferram às conclusões iniciais.
[Imagem: Lion Schulz et al. - 10.1073/pnas.2009641117]

Pessoas dogmáticas

Pessoas que são dogmáticas sobre suas opiniões buscam menos informações e, por decorrência, fazem julgamentos menos precisos, mesmo em questões simples, não relacionadas à política, por exemplo.

Pessoas dogmáticas são caracterizadas por uma crença de que sua visão de mundo reflete uma verdade absoluta, e frequentemente resistem a mudar de ideia. Essa tendência pode ter impactos sociais ao polarizar os debates científicos, políticos e religiosos.

No entanto, os elementos cognitivos que fundamentam o dogmatismo ainda são mal compreendidos.

"Parece que as pessoas dogmáticas estão menos interessadas em informações que podem mudar suas ideias. No entanto, não estava claro se isso era porque uma opinião específica é de grande importância para elas ou se estão em jogo processos mais fundamentais, que transcendem opiniões específicas," disse o professor Lion Schulz, do Instituto Max Planck (Alemanha).

"Não quero ser corrigido"

Para investigar a questão do dogmatismo, Schulz e seus colegas pediram a mais de 700 pessoas para realizar uma tarefa simples de tomada de decisão.

Os participantes viam duas caixas com luzes piscando e tinham que decidir qual caixa continha mais luzes. Depois que cada participante fazia uma escolha inicial, os pesquisadores davam a eles a chance de ver outra versão mais clara das caixas. Eles então tinham que tomar uma decisão final.

"Isso reflete muitas situações da vida real - por exemplo, quando ouvimos um boato, mas não temos certeza se é verdade. Devemos compartilhá-lo ou verificamos uma fonte confiável de antemão?" explicou Schulz.

Indivíduos dogmáticos e moderados não apresentaram diferenças em sua precisão ou confiança em suas decisões. No entanto, os participantes mais dogmáticos mostraram-se mais propensos a recusar as informações adicionais úteis, fixando-se em sua primeira impressão, ainda que a visão mais clara da caixa fosse mais elucidativa.

As diferenças entre participantes mais e menos dogmáticos foram especialmente grandes quando os participantes tinham pouca confiança em uma decisão.

"É impressionante que pudéssemos detectar ligações entre o dogmatismo sobre questões como política e a busca de informações em um simples jogo online. Isso nos diz que o dogmatismo do mundo real não é apenas uma característica de grupos ou opiniões específicas, mas pode estar associado com processos cognitivos mais fundamentais," ponderou o pesquisador Steve Fleming, da Universidade College de Londres, que participou da pesquisa.

Segundo a equipe, o experimento destaca que simplesmente ter informações corretivas disponíveis não significa necessariamente que as pessoas irão usá-las em suas decisões e ponderações.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Dogmatism manifests in lowered information search under uncertainty
Autores: Lion Schulz, Max Rollwage, Raymond J. Dolan, Stephen M. Fleming
Publicação: Proceedings of the National Academy of Sciences
DOI: 10.1073/pnas.2009641117
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.