Problemas com medicamentos e vacinas? Registre no VigiMed

Problemas com medicamentos? Registre no VigiMed
A comunicação voluntária de problemas com medicamentos e vacinas é importante para melhorar a segurança dos medicamentos comercializados no mercado brasileiro.
[Imagem: Divulgação]

Efeitos colaterais de remédios e vacinas

O novo sistema da Anvisa para notificação de reações inesperadas a medicamentos e vacinas, o VigiMed, já está disponível à população pela internet.

Nesta primeira etapa, estão disponíveis o "Módulo Cidadão" e "Profissionais de Saúde".

Por meio do Módulo Cidadão, qualquer pessoa usuária de medicamentos de qualquer tipo pode registrar efeitos não esperados dos tratamentos.

A comunicação voluntária de problemas com medicamentos e vacinas é importante para fortalecer o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e, consequentemente, para melhorar a segurança dos medicamentos comercializados no mercado brasileiro.

No caso de problemas ou eventos adversos com o uso de um medicamento, é importante notificar principalmente as reações graves: aquelas que resultam em óbito, risco de morte, hospitalização, prolongamento da hospitalização, anomalia congênita e incapacidade persistente ou permanente, além de reações não descritas na bula. Para isso, não é necessário ter certeza de que o medicamento é a causa da reação. A suspeita é suficiente.

O objetivo do monitoramento é garantir que os benefícios do uso dos medicamentos sejam maiores que os riscos causados.

A adoção do VigiMed como novo sistema de notificação de problemas com medicamentos e vacinas é resultado de uma parceria da Anvisa com o Centro de Monitoramento de Uppsala, da Organização Mundial da Saúde (OMS), um centro que operacionaliza o Programa de Monitoramento Internacional de Medicamentos.

O VigiMed pode ser acessado pelo endereço http://portal.anvisa.gov.br/vigimed.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Medicamentos

Vacinas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.