27/03/2019

Proteção contra zika pode estar em proteína do pernilongo

Redação do Diário da Saúde
Proteção contra o zika pode estar em uma proteína do pernilongo
Uma vacina experimental contra zika evitou a microcefalia em cobaias. Já pesquisadores brasileiros apresentaram recentemente uma vacina dupla, que age contra meningite e zika.
[Imagem: Antoninho Perri/Unicamp]

Colaboração do inimigo

Uma fonte para uma potencial estratégia de vacina contra o vírus zika foi encontrada no próprio mosquito Aedes aegypti, que transporta e transmite o vírus.

Alvejando uma proteína encontrada na saliva dos pernilongos transmissores do vírus zika, pesquisadores da Universidade de Yale (EUA) conseguiram reduzir a taxa de infecção pelo zika em camundongos.

A descoberta demonstra uma rota potencial para o desenvolvimento de uma vacina contra o zika e outros vírus transmitidos por mosquitos similares, afirmam Ryuta Uraki e seus colegas em seu estudo, publicado na revista Nature Microbiology.

Atualmente não existe vacina ou terapia para a infecção pelo vírus zika, que causou doenças substanciais, incluindo defeitos congênitos em bebês.

Proteína do pernilongo como vacina

Os pesquisadores isolaram os anticorpos do sangue de camundongos picados pelos pernilongos e fizeram uma triagem genômica para identificar as proteínas do mosquito. A seguir, essas proteínas foram testadas quanto ao seu efeito contra o vírus em culturas celulares e nos modelos de camundongos infectados.

Uraki e seus colegas identificaram uma proteína, chamada AgBR1, que exacerbou a infecção pelo zika nos camundongos.

Em experimentos adicionais, observou-se que o bloqueio da AgBR1 pode influenciar a infecção pelo zika. Para isso, a equipe desenvolveu um antissoro AgBR1 e o deu a camundongos, que foram então picados por mosquitos infectados pelo vírus.

O antissoro reduziu o nível de vírus zika nos animais ao longo do tempo e ainda forneceu proteção parcial contra a doença completa e a morte. Ainda não foram estudados efeitos sobre a prole.

Embora mais pesquisas sejam necessárias, os resultados indicam uma rota para o desenvolvimento de uma vacina contra o zika. "O objetivo final seria desenvolver uma vacina que seja eficaz contra o vírus, visando uma proteína salivar," disse o professor Erol Fikrig, coordenador da equipe.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Vacinas

Infecções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.