09/08/2021

Resiliência não é um traço pessoal, ela flutua com o tempo

Redação do Diário da Saúde

Resiliência

A resiliência - a capacidade de lidar bem com as situações difíceis da vida - é um processo dinâmico, e não um traço fixo de personalidade.

"Nosso trabalho aqui fez duas coisas: Primeiro, ele revelou que a resiliência é mais um processo do que uma característica; segundo, ele identificou algumas das características que podem contribuir para esse processo de uma maneira significativa," disse o professor Patrick Flynn, da Universidade do Estado da Carolina do Norte (EUA).

No cerne do estudo está a ideia de que a resiliência flutua ao longo do tempo porque abrange a maneira como um indivíduo responde a uma variedade de circunstâncias ao longo do tempo.

"É impossível avaliar a resiliência dinâmica em qualquer momento," diz Flynn. "A resiliência dinâmica é demonstrada ao longo do tempo. Como o comportamento das pessoas muda ao longo do tempo? O que influencia isso? Esses são os tipos de perguntas que gostaríamos de responder com este estudo."

Comprometimento e esgotamento

Para avaliar como a resiliência está funcionando nos indivíduos ao longo do tempo, os pesquisadores perguntaram aos voluntários do estudo sobre suas características emocionais e pessoais e seu compromisso com a organização para a qual trabalhavam, bem como seus sentimentos de "esgotamento" - especificamente, exaustão emocional relacionada ao trabalho na organização.

"Acompanhar as trajetórias de comprometimento e esgotamento profissional nos ajudou a ver como a resiliência funcionava em termos do mundo real," disse Flynn.

Os resultados mostraram que, em média, a exaustão emocional aumentou com o tempo, enquanto o comprometimento com a organização diminuiu com o tempo. No entanto, houve fatores que influenciaram esses efeitos.

Por exemplo, a experiência dentro da organização exacerbou os efeitos da exaustão emocional e diminuiu o comprometimento. Em outras palavras, os recém-chegados pareceram mais resilientes ao longo do período, enquanto os trabalhadores mais antigos se esgotaram mais rapidamente.

Os pesquisadores também descobriram que as pessoas com pontuações mais altas nas avaliações de estabilidade emocional são mais capazes de manter níveis mais elevados de comprometimento.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Tracking the Process of Resilience: How Emotional Stability and Experience Influence Exhaustion and Commitment Trajectories
Autores: Patrick J. Flynn, Paul D. Bliese, M. Audrey Korsgaard, Cormac Cannon
Publicação: Group & Organization Management
DOI: 10.1177/10596011211027676
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Bem-estar emocional

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.